Início » Economia » Odebrecht é citada em investigação da Procuradoria Antimáfia italiana
Corrupção no Panamá

Odebrecht é citada em investigação da Procuradoria Antimáfia italiana

Empreiteira brasileira é suspeita de ter pago propina por meio de um empresário italiano para vencer licitação no Panamá

Odebrecht é citada em investigação da Procuradoria Antimáfia italiana
Empresário italiano Valter Lavitola teria intermediado pagamento de propina para Odebretch na Itália (Reprodução/Internet)

A Odebrecht está envolvida em uma investigação da Procuradoria Antimáfia, na Itália, por suspeita de pagar propina para garantir contratos no Panamá. A empreiteira, segundo o Estadão, foi citada na Corte de Nápoles em um processo de corrupção contra o empresário italiano Valter Lavitola, acusado de ter ligações com o crime organizado.

O empresário, que foi um dos principais aliados do ex-premier Silvio Berlusconi em negócios com empresas italianas no Brasil e em outras partes do mundo, está preso sob acusação de extorsão.

Lavitola tentou extorquir Berlusconi numa carta de dezembro de 2011, na qual ameaça revelar a relação entre os dois e pede US$ 5 milhões. O documento foi usado como base do processo que condenou Lavitola por extorsão. A Odebretch é suspeita de ter usado Lavitola para intermediar a entrega de propina a funcionários do governo do Panamá.

A empreiteira brasileira venceu uma licitação no Panamá para obras do metrô, a segunda maior obra do país após a ampliação do Canal do Panamá. Diante da Corte de Nápoles, em novembro, o procurador italiano Vincenzo Piscitelli indicou Lavitola como mediador dos interesses da Odebrecht no Panamá e afirmou que o empresário “exerceu um canal corruptivo”.

Segundo o procurador, Lavitola pagou cerca de US$ 850 milhões em propinas no Panamá. Cerca de um terço desse valor teria sido pago para garantir as obras do metrô.

A Odebrecht negou qualquer tipo de irregularidade no Panamá e disse que desconhece a investigação.

Fontes:
Estadão - Odebretch é citada na Itália em caso de corrupção

1 Opinião

  1. Carlos U. Pozzobon disse:

    Precisa ser investigado se neste contrato existe dinheiro do BNDES.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *