Início » Economia » Os estragos de Falciani
Bancos e evasão tributária

Os estragos de Falciani

Os sonegadores europeus têm motivos para perder o sono

Os estragos de Falciani
Hervé Falciani (Fonte: Reprodução/AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um cidadão de Mônaco com 41 anos de idade parece cada vez mais o Edward Snowden do setor bancário. Em 2008 Hervé Falciani saiu pelas portas da filial do HSBC em Genebra onde ele havia trabalhado durante três anos com cinco CDs debaixo do braço que continham dados de dezenas de milhares de correntistas. O roubo instalou uma bomba no mercado europeu de bancos voltados para clientes de alta renda e ensejou investigações sobre evasão de impostos por todo o continente. Na última, 90 agentes belgas bateram à porta de pouco mais de vinte clientes do HSBC na última semana, inclusive vários vendedores de diamantes na Antuérpia.

Falciani se tornou um fugitivo quando a Suíça o acusou de roubo de dados. Depois se mudar para a Espanha ele foi preso, mas logo em seguida foi libertado após um juiz negar o pedido de extradição da Suíça. Ele alega ter sido sequestrado por agentes do Mossad, que queriam dar uma espiada nos nomes dos clientes. Agora ele se refugiou na França, onde o governo lhe ofereceu proteção com a condição que ele ajude a encontrar sonegadores de impostos.

Diversos países usaram os dados para abrir processos contra pessoas suspeita de evasão. As revelações de que dezenas de figuras públicas gregas escondiam dinheiro no exterior abalou a política do país. A Espanha e a França detectaram centenas de falcatruas de alto nível e recuperaram € 350 milhões em impostos. Falciani afirmou que os CDs apresentam evidências cruciais para um inquérito americano sobre as falhas dos controles de lavagem de dinheiro do HSBC, o qual foi terminado por meio de um acordo de US$ 1,9 bilhão. Os sonegadores europeus têm motivos para perder o sono.

Fontes:
The Economist - Banks and tax evasion: The fall-out from Falciani

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *