Início » Economia » Papa sugere que contracepção é aceitável durante surto de zika
CONTROLE DE NATALIDADE

Papa sugere que contracepção é aceitável durante surto de zika

O pontífice afirmou, no entanto, que o aborto não deve ser considerado

Papa sugere que contracepção é aceitável durante surto de zika
(Foto: Wikimedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Papa Francisco disse nesta quinta-feira, 18, que a contracepção é o “menor dos males” em um momento como o atual, no qual as mulheres, principalmente na América Latina, estão preocupadas em ter bebês com microcefalia.

O papa comparou a situação com um decreto estabelecido pelo Papa Paulo VI, que estabelecia que freiras na África poderiam usar métodos contraceptivos devido à ameaça de estupro.

No entanto, ele disse que o aborto é um “mal absoluto” e que não deve ser considerado mesmo se houver risco da criança nascer com microcefalia.

Enquanto isso, o Banco Mundial anunciou que está disponibilizando um fundo de US$ 150 milhões para apoiar países da América Latina e do Caribe afetados pela epidemia de zika vírus. A ligação entre as duas doenças ainda não foi comprovada , mas a Organização Mundial da Saúde (OMS) já declarou a suspeita.

Esta quantia foi baseada nas demandas dos países por financiamentos. Segundo projeções preliminares do Banco, o impacto econômico de curto prazo causado pelo zika vírus na América Latina será de US$ 3,5 bilhões, ou 0,06% do PIB estimado da região em 2016.

 

Fontes:
ABC-Pope Francis Says Contraception May Be 'Lesser of Two Evils' During Zika Virus Outbreak
The World Bank-World Bank Provides $150 Million to Combat Zika Virus In Latin America and the Caribbean

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Ludwig Von Drake disse:

    A igreja de roma é esquizofrênica, como é que pode um mosquito tornar sem eficácia a Lei de Deus?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *