Início » Economia » Papandreou pode desistir de referendo sobre plano de socorro
New York Times

Papandreou pode desistir de referendo sobre plano de socorro

Premier tem lutado para satisfazer grupos aparentemente irreconciliáveis​​: o eleitorado grego e credores estrangeiros da Grécia

Papandreou pode desistir de referendo sobre plano de socorro
Premier sorri ao sair de uma reunião de emergência (Reprodução/Reuters)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O primeiro-ministro grego, George Papandreou, anunciou nesta quinta-feira, 3, que está disposto a esquecer seu projeto de um referendo sobre o novo plano de resgate à Grécia, marcado para sexta-feira, 4, se a oposição participar das negociações com a Europa sobre o empréstimo.  A votação “não seria necessária se houvesse um consenso entre governo e oposição”, afirmou o premier minutos antes de entrar em uma breve reunião de emergência com membros do seu gabinete.

No início do discurso, Papandreou disse que propôs sua renúncia  antes da realização do referendo. No final da tarde, no entanto, a mídia grega informou que Papandreou não só se recusava a renunciar, mas que poderia, de fato, desistir do referendo. Papandreou explicou que a votação teria como objetivo ampliar o apoio ao empréstimo, forçando a oposição a entrar nas negociações.  O líder da oposição, Antonis Samaras, ganhou popularidade ao anunciar que rejeitaria o acordo de resgate se os governistas não sofrerem um revés político.

 Leia também: Grécia recebe ultimato sobre permanência no euro

Após a reunião extraordinária com seu gabinete, Papandreou falou com Samaras por telefone. Mais tarde, ele se dirigiu ao comitê central do partido governante em discurso.

Mesmo que ele sobreviva no cargo durante as próximas horas ou dias, o primeiro-ministro é visto como tendo gasto quase todo seu capital político. Desde que a Grécia pediu um resgate da União Europeia em abril de 2010, Papandreou tem lutado para satisfazer grupos aparentemente irreconciliáveis​​: o eleitorado grego e credores estrangeiros da Grécia, que têm insistido em medidas de austeridade duras em troca de ajuda, empurrando a democracia grega à beira da desordem.

Papandreou havia endossado firmemente seu plano de referendo quando se reuniu com líderes europeus e membros do G-20 em Cannes, na França, na última quarta-feira, 2. O anúncio do referendo irritou os líderes europeus e ameaçou negociações sobre a dívida grega, causando turbulência nos mercados mundiais.

Divisões dentro do governo de Papandreou também se confirmaram na quinta-feira quando o ministro das Finanças, Evangelos Venizelos, e seu vice, romperam com o premier ao rejeitar o referendo, dizendo que a votação poderia comprometer a adesão grega à zona do euro.

Fontes:
New York Times - Greek leader hints he may drop plan for referendum

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *