Início » Economia » PIB dos EUA cresce 3,2% no primeiro trimestre
ECONOMIA

PIB dos EUA cresce 3,2% no primeiro trimestre

Dados são uma estimativa preliminar divulgada pelo Departamento de Comércio dos EUA, nesta sexta-feira, 26

PIB dos EUA cresce 3,2% no primeiro trimestre
Economia americana se aproxima da marca de 10 anos de expansão ininterrupta (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A economia americana desafiou os temores de desaceleração e cresceu 3,2% no primeiro trimestre deste ano. Os dados são uma estimativa preliminar, divulgada pelo Departamento de Comércio dos EUA, nesta sexta-feira, 26.

Os números surpreenderam as projeções de analistas do mercado financeiro, que esperavam uma expansão de 1,9% no Produto Interno Bruto (PIB) no período. No trimestre passado, o crescimento foi de 2,2%.

Segundo noticiou a Reuters, o crescimento foi puxado pelo comércio, pelo maior acúmulo de bens não vendidos desde 2015 e por um aumento nos investimentos do governo, que compensaram a forte desaceleração nos gastos do consumidor e nos investimentos das empresas.

Com isso, a economia americana se aproxima da marca de 10 anos de expansão ininterrupta, marco que deve ser alcançado em julho deste ano.

Pelo Twitter, o presidente dos EUA, Donald Trump, comemorou o resultado. “Acabou de sair: PIB real para o primeiro trimestre cresceu 3,2% na taxa anualizada. Está bem acima das expectativas ou projeções. E importante: a inflação está muito baixa”, disse o presidente americano.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. André Vinícius Vieites disse:

    Quais são os gastos reais do consumismo? ou melhor gastos do consumidor? Com muito mais máquinas e robôs e mais riscos ao uso das redes sociais, que já se configurou como um perigoso instrumento de rebelião de massas insatisfeitas, e subterrâneos econômicos…Isso se reprogramará em ciclos menores… Mas, poderá ter uma solução mais construtiva através das diferenças tecnológicas aplicadas, é que no meio acadêmico isso pode ser citado várias vezes, me lembro mais ou menos umas 18 vezes no meu caso específico, mas não nos demos conta porque estamos preocupados com o integrar e reintegrar de um outro contexto mais geral, humano e social. Mas, ainda por um aumento nos investimentos do governo, esse para cortar privilégios dos que não decidiram o que é certo ou errado para a coletividade, e o tempo vai passando…e o consumo diminuindo… porém se estivermos de fora da discussão política, até encontramos a saída pelos gastos públicos que não irão garantir nada, mas irão memorizar as participações do sistema privado, alimentando a iniciativa propriamente privada, e criar um procedimento arraigado em depressão econômica e instabilidade geral. A idéia básica é de que nenhum servidor público tenha estabilidade na aposentadoria, e que esses mecanismos já criados agora em maio de 2019 venham a canibalizar muito mais o mercado da iniciativa pública, para que futuras gerações a partir da geração Z, consigam estruturar suas famílias e suas condições de consumo real fora do país, lá por 2039 aproximadamente, isso vai começar a dar bons resultados dentro do país, mas é bem comum aparecer pseudoclássicos de uma idéia de não abandonar os estudos tecnicistas, mas quem for esperto mesmo e estiver com condições estritamente culturais melhores e de condições estruturais mínimas operacionais em busca de soluções, esses sairão do Brasil, daí colherão bons frutos. Agora mais do que nunca é uma questão estrutural e econômica não mais do tecnicismo, bom lembrar que isso vem apropriando condições de instabilidade já nesse momento histórico atual.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *