Início » Economia » Por que o dólar forte é um risco para economia global
ECONOMIA

Por que o dólar forte é um risco para economia global

Quando o dólar aumenta, o mesmo ocorre com as dívidas de transações financeiras mundiais que usam a moeda americana

Por que o dólar forte é um risco para economia global
O dólar vem se fortalecendo gradualmente nos últimos anos (Foto: Public Domain Pictures)

A moeda mais importante do mundo está ficando mais forte. Nas três semanas que sucederam a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais, o dólar teve uma valorização aguda em relação às moedas dos países ricos. Atualmente, ela vale 40% a mais do que em 2011. O dólar também valorizou frente às moedas dos mercados emergentes. O yuan chinês, por exemplo, enfrenta a maior desvalorização frente ao dólar já registrada desde 2008.

O dólar vem se fortalecendo gradualmente nos últimos anos, mas a recente aceleração nesse processo revela uma mudança na política americana. Investidores apostam que Trump vai cortar impostos e usar a verba pública para resolver os problemas infraestruturais do país. O estímulo fiscal levaria o Federal Reserve (o banco central americano) a cortar a taxa de juros a um ritmo mais acelerado para testar o índice da inflação. Os títulos de dívida pública de 10 anos dos EUA saltaram de 1,7% para 2,3% na noite das eleições presidenciais. Esse aumento é um ímã para investimentos.

Um crescimento robusto na maior economia do mundo gerado pelo fortalecimento do dólar parece algo a ser comemorado. Porém, o dólar é uma moeda central nas transações globais. Isso torna o fortalecimento da moeda americana algo perigoso para o mundo, e também para os EUA. A supremacia do dólar como meio de intercâmbio e reserva de divisa permanece intocável. Quando o dólar aumenta, o mesmo ocorre com o as dívidas que usam a moeda americana.

O mercado de ações dos EUA está sendo arrogante em se apoiar neste tipo de crescimento econômico. A economia global está frágil e o fortalecimento do dólar a enfraquecerá ainda mais.

Fontes:
The Economist-Why a strengthening dollar is bad for the world economy

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. laercio disse:

    Há procedimentos internos que quando adotados poderiam fazer com que houvesse a minimização dos efeitos negativos possíveis frutos das medidas internacionais.
    Cada país tem sua realidade; no Brasil ha diversas fontes ainda não exploradas que certamente trariam resultados favoráveis; boas leis, fim de regalias políticas, emprego imediato dos jovens no serviço militar culminariam em resultados positivos para a economia, uma vez que possibilitaria menores investimentos em educação, saúde e segurança, haja vista que a ocupação do jovem, por si só, diminuiria substancialmente o emprego do dinheiro público nas politicas que envolvem o desenvolvimento da nação.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *