Início » Economia » Presidente argentina ironiza sotaque chinês
Gafe diplomática

Presidente argentina ironiza sotaque chinês

No Twitter, Cristina Kirchner pediu desculpas por zombar o sotaque chinês

Presidente argentina ironiza sotaque chinês
Em Pequim, Cristina Kirchner conversa com o líder do Parlamento chinês, Zhang Dejiang (Reprodução/Wu Hong/Reuters))

Durante uma visita à China na última quarta-feira, 4, a presidente argentina Cristina Kirchner ofendeu seus anfitriões ao brincar com o sotaque deles no Twitter. A presidente colocou em sua conta oficial que tinha ido a um fórum em Pequim, frequentado por mais de 1.000 líderes empresariais, e usou o espanhol para zombar da forma como alguns falantes de chinês confundem inadvertidamente o som do “r” com o do “l”.  A postagem se referia às palavras “arroz” e “petróleo”, além de “La Cámpora”, nome do braço jovem do seu partido.

tweetarg

“Mais de 1000 participantes no evento… Serão todos de ‘La Cámpola’ (sic) e vieram apenas pelo ‘aloz’ (sic) e ‘petlóleo’ (sic)?” (em tradução livre)

A mensagem repercutiu em vários veículos de comunicação do mundo. Quando os leitores da rede social começaram a denunciar a piada como racista e xenofóbica, a presidente acrescentou um pedido de desculpas.

tweetargchin

“Desculpa. Sabe o que é? É que é tanto excesso de ridículo e absurdo, que apenas se digere com humor. Senão são muito, mas muito tóxicos.” (em tradução livre)

Quando a notícia chegou a Weibo, a rede equivalente ao Twitter na China, muitos usuários chineses se indignaram com Cristina, que visitou Pequim em busca de investimentos e negócios. Com a maior reserva atual do mundo, de quase US$ 4 trilhões, a China tem se tornado uma parceira econômica importante para a Argentina, que sofre com dificuldades financeiras desde o calote em títulos no ano passado.

A mídia oficial chinesa ignorou a piada da presidente argentina. Os jornais chineses, controlados pelo Estado e pelo governo de Xi Jinping, não divulgaram o erro diplomático da presidente, com exceção do South China Morning Post, um jornal de Hong Kong. De acordo com o La Nación, há um interesse chinês em investir e fechar mais negócios na Argentina, com um governo que termina em dezembro. Afinal, esses contratos continuariam com o novo sucessor, que estaria condicionado a futuras violações de acordo.

Fontes:
New York Times-Argentina’s President Mocks Chinese Accents During Visit to China
La Nacion-El tuit de Cristina desató indignación y ofensa en las redes sociales chinas
South China Morning Post-‘Lice and petloleum’: Argentina’s president mocks Chinese accent as she meets Xi Jinping
O Globo-Cristina Kirchner pede desculpas após críticas por tuíte ironizando sotaque chinês

2 Opiniões

  1. Ludwig Von Drake disse:

    Não acredito que os argentinos, em sã-consciência, se achem superiores aos chineses, o que afasta o racismo. Trata-se apenas de xenofobia.

  2. jovelino bispo vieira disse:

    PRA UMA CHEFE DE ESTADO ELA E BEM GROSSA E DESRESPEITOSA, COM CERTEZA E DA MESMA “ESTIRPE” QUE A QUE TEMOS AQUI, UMA “CAVALGADURA”

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *