Início » Economia » Queda de preço do petróleo não diminui valor das passagens aéreas
Passagens aéreas

Queda de preço do petróleo não diminui valor das passagens aéreas

Preço das passagens sobe, enquanto o do combustível desce

Queda de preço do petróleo não diminui valor das passagens aéreas
United e American Airlines estão entre as quatro maiores companhias aéreas dos Estados Unidos (Reprodução/Reuters)

Com a queda de preço do petróleo desde junho, o custo do combustível para aviões diminuiu. Entretanto, essa diferença não foi repassada para os custos de voo. Neste ano, as passagens continuam subindo e muitas linhas aéreas americanas continuam repassando as sobretaxas do combustível nas passagens.

De acordo com o editorial divulgado na última segunda-feira, 15, no jornal New York Times, há várias razões para que as linhas aéreas não baixem o preço das passagens por conta da queda de preço do petróleo. Algumas dessas companhias ainda precisam pagar o preço alto do combustível, pois precisam obedecer a contratos de longo prazo. Mas a maior razão é que essas empresas não precisam baixar o preço.

A demanda pela viagem aérea é grande e uma série de megafusões reduziu significativamente a competição no setor. A Delta, a Southwest, a United e a American são as quatro maiores companhias aéreas nos Estados Unidos, e controlam cerca de 80% da capacidade aérea. Para a maioria dos viajantes, isso significa preços elevados e aviões lotados.

Depois de sofrer durante anos com perdas e falências, as companhias aéreas estão prosperando. A Associação Internacional de Transporte Aéreo disse ao New York Times que os lucros do setor estão crescendo cerca de 26% para um recorde de US$25 bilhões no ano que vem. A associação ainda afirma que a North American Airlines alcançou margens de lucro mais altas do que nos anos de 1990, antes dos ataques do 11 de setembro devastarem o setor.

Segundo o veículo, as companhias aéreas deveriam simplificar o preço das passagens, retirando as sobretaxas de combustível, em vez de tentar manipular os consumidores com anúncios. Essas taxas são quase sempre questionáveis, porque raramente mudam de acordo com o preço do combustível.

Fontes:
New York Times- No Relief for Air Travelers

1 Opinião

  1. Joma Bastos disse:

    Se o Real continua a baixar de valor em relação ao Dólar, é natural que as passagens compradas no Brasil tenham um valor cada vez mais elevado.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *