Início » Economia » Regulamentação de mercado de trabalho levanta debate nos EUA
MERCADO DE TRABALHO

Regulamentação de mercado de trabalho levanta debate nos EUA

A excessiva regulamentação do mercado de trabalho nos EUA prejudica a livre concorrência e cria uma sociedade estratificada

Regulamentação de mercado de trabalho levanta debate nos EUA
Atualmente, 22% dos trabalhadores americanos precisam ter visto de trabalho (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Alguns culpam a economia de livre mercado pela desigualdade de renda nos Estados Unidos e ausência de mobilidade social. No entanto, os que atribuem essa desigualdade e hierarquização social à livre iniciativa ou à globalização ignoram que a excessiva regulamentação do mercado de trabalho dos EUA é responsável em grande parte por essa sociedade desigual e estratificada.

Atualmente, 22% dos trabalhadores americanos precisam ter visto de trabalho para exercer sua profissão, em comparação com apenas 5% em 1950. Os barmen precisam de visto em 13 estados e todos os estados, com exceção de Connecticut, exigem vistos para manicures. Até floristas precisam ter sua atividade regulamentada na Louisiana.

O visto dificulta a entrada no mercado de trabalho. Nem todos têm condições de pagar a taxa de inscrição ou tempo para estudar antes de fazer exames de qualificação profissional. Além disso, as regras de proteção ao consumidor beneficiam profissionais liberais como médicos, dentistas e advogados e impedem que trabalhadores menos qualificados exerçam algumas atividades básicas, que não exigem um nível elevado de especialização. Nesse sistema a desigualdade salarial aumenta em razão da concentração do mercado em poucos profissionais.

A regulamentação do mercado de trabalho é necessária, mas é preciso ter flexibilidade. Quando os consumidores têm dificuldade de julgar a qualidade de um produto, o Estado precisa intervir. Porém, em um mundo com tantas informações disponíveis online muitas vezes as pessoas fazem escolhas melhores do que o governo. Regras menos rígidas estimulam a concorrência saudável em uma sociedade capitalista e globalizada, ao mesmo tempo em que protegem os consumidores dando-lhes mais opções.

Fontes:
The Economist - America should get rid of oppressive job licensing

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *