Início » Vida » Ciência » Semente transgênica está prestes a ser aprovada na UE
milho transgênico

Semente transgênica está prestes a ser aprovada na UE

O milho ainda precisa da aprovação da Comissão Europeia, braço executivo do bloco, e diversos países fazem pressão para proibi-lo

Semente transgênica está prestes a ser aprovada na UE
Países querem autonomia para decidir sobre cultivo (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Depois de 13 anos, seis pareceres científicos e uma batalha legal, um tipo de milho resistente a insetos está na iminência de ser aprovado pela União Europeia. Seria apenas a terceira cultura geneticamente modificada a ser autorizada para cultivo na UE.

Apesar da oposição clara da maioria dos países do bloco, os adversários das culturas geneticamente modificadas não conseguiram bloquear sua aprovação no sistema de votação da UE. A aprovação final requer mais um passo: o aval da Comissão Europeia, braço executivo do bloco. Tonio Borg, Comissário da Saúde da UE, se recusou a dar qualquer prazo para essa decisão. Ele está sendo pressionado para autorizar um mecanismo que permitiria que países membros proíbam individualmente o cultivo de sementes modificadas, mantendo a venda legal em toda a União Europeia.

Os partidários de culturas geneticamente modificadas argumentam que elas oferecem uma oportunidade única para aumentar a produtividade. Os opositores dizem que elas representam riscos ambientais e à saúde ainda desconhecidos.

Desenvolvido em conjunto pela DuPont Pioneer e Dow Chemical, o milho modificado é projetado para ser menos suscetível a pragas e seria usado principalmente para a alimentação animal.

Embora o desenvolvimento e cultivo de sementes transgênicas tenham sido adotados por países como os Estados Unidos, Índia e China, os europeus tendem a ser mais receosos.  No mês passado, o Parlamento Europeu aprovou uma resolução contra a aprovação da Pioneer 1507, e durante o debate desta semana, ministros de pelo menos 18 nações se manifestaram contra a autorização.

Apenas uma cultura geneticamente alterada está sendo cultivada comercialmente na Europa: a MON 810, um grão modificado que se protege contra uma praga conhecida como “broca europeia do milho”. Foi autorizado em 1998 e é cultivado principalmente na Espanha, com colheitas menores em Portugal, República Checa, Romênia e Eslováquia.

Em 2012 , o grão representou apenas 1,35% dos 9,5 milhões de hectares de milho cultivado na União Europeia. Em 2010, uma batata geneticamente modificada, conhecida como Amflora, foi autorizada, mas sua aprovação foi retirada após uma decisão judicial no  final do ano passado. Além de controlar o cultivo, a Europa também regula produtos geneticamente modificados que entram em seus mercados. Atualmente 49 produtos geneticamente modificados foram autorizados para alimentação humana e animal nos países do bloco.

 

Fontes:
The New York Times-Modified Corn a Step Closer to Approval in Europe

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *