Início » Economia » Superávit primário bate recorde em setembro
Manobra econômica

Superávit primário bate recorde em setembro

Governo central conseguiu elevar índice graças à capitalização da Petrobras

Superávit primário bate recorde em setembro
Graças à capitalização da Petrobras, o Governo Central conseguiu R$ 31,9 bilhões

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O governo central – que envolve o Tesouro Nacional, a Previdência Social e o Banco Central – registrou o maior superávit primário da história neste mês de setembro, devido aos recursos que chegaram aos cofres do governo por meio da capitalização da Petrobras.

No total, o governo conseguiu fechar o mês com R$ 26,1 bilhões, cerca de 550% a mais do que o obtido em agosto (R$ 4 bilhões).

Manobra econômica

O governo cedeu à Petrobras o direito de explorar petróleo na camada pré-sal em troca de R$ 74,8 bilhões. A ideia inicial era de que esse valor retornasse à estatal em investimento na capitalização.

No entanto, para conseguir fechar suas metas para o superávit primário, o governo fez uma triangulação com o BNDES. Para a capitalização, o Tesouro só utilizou R$ 42,9 bilhões e o restante foi colocado na empresa pelo BNDES e pelo Fundo Soberano.

Graças à manobra, o governo  conseguiu R$ 31,9 bilhões para cumprir sua meta fiscal. Sem isso, teria registrado um déficit de R$ 5,9 bilhões em setembro.

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, defendeu a estratégia fiscal adotada pelo governo. “O que houve foi a entrada de uma receita de concessão, algo que sempre existiu. Usamos uma metodologia consagrada e que rendeu um primário importante”.

A meta do governo é fechar 2010 com o superávit primário em R$ 76 bilhões – atualmente está em R$ 55,7 bilhões no acumulado do ano. A maior dificuldade enfrentada é com o aumento das despesas, principalmente com investimentos. No acumulado de 2010, esses gastos apresentam alta nominal de 57% (38% em termos reais) e chegam a R$ 32,2 bilhões.

Leia mais:

Privatização ainda é assunto só no Brasil, dizem especialistas

Em carta, FHC foi contra privatização da Petrobras

Fontes:
O Globo - Receitas da Petrobras elevam superávit primário ao maior valor da história

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *