Início » Economia » Venezuelanos estão entre os maiores mineradores de bitcoins
CRIPTOMOEDAS

Venezuelanos estão entre os maiores mineradores de bitcoins

A Venezuela é o lugar mais barato do mundo para a prática, que pode ser bastante lucrativa

Venezuelanos estão entre os maiores mineradores de bitcoins
Os mineradores venezuelanos podem ganhar centenas de dólares por semana (Foto: PxHere)

Atualmente, existem várias moedas digitais no mercado, sendo a mais famosa delas a bitcoin. Nesse contexto, um processo chamado mineração de bicoins, que pode ser bastante lucrativo.

O processo consiste da seguinte maneira: o sistema de mineração é gerenciado por um software específico. Por isso, para minerar é necessário baixá-lo no computador afim de se conectar a uma rede interligada com outros computadores que fazem parte da rede bitcoin. Assim, o minerador já pode se conectar a uma grupo de outros mineradores.

O processo de mineração consiste em decifrar códigos com valores criptografados emitidos pelo software. Essas emissões são sequências de bits geradas pelo algoritmo do programa, sendo chamados de “hashs”. Envolvem equações matemáticas altamente complexas. Quem conseguir decifrar o código primeiro ganha uma determinada quantidade de Bitcoins.

Se você quiser minerar bitcoins no conforto da sua sala de estar, precisa de três ingredientes: algum software livre, um suprimento constante de eletricidade (de preferência barata) e um computador. Cidadãos de diferentes países tornaram-se devotos da prática, mas nenhum país reúne tantos mineradores com a Venezuela. Mas por que os venezuelanos estão entre os mais ávidos mineradores da criptomoeda?

A bitcoin oferece às pessoas em todo o mundo a capacidade de trocar dinheiro online sem depender de bancos. Todo o registro necessário é descentralizado para um “blockchain”, um livro de registro online que mantém o histórico de transações de todas as bitcoins em circulação. Os mineradores de bitcoin exaltam a virtude de sua descentralização, destacando que há uma oferta total fixa, impedindo que o símbolo seja degradado por governos tirânicos.

Em democracias funcionais com taxas razoáveis ​​de inflação, há uma aceitação limitada, pois há diferentes opções em oferta para criar riqueza ou para investir. Os venezuelanos, por outro lado, quase não têm essas oportunidades, uma vez que o bolívar, sua moeda, perdeu 99,9% de seu valor desde 2016. Controles estritos de moeda estão em vigor há 15 anos, cortando a oferta de moedas fortes, como o dólar, que mantém seu poder de compra. Mesmo Jamie Dimon, um conhecido banqueiro que chamou a bitcoin de “fraude” que acabará por “explodir”, admitiu que, em um lugar como a Venezuela, pode ser útil.

Os venezuelanos que podem pagar têm máquinas importadas como o Antminer S9, uma engenhoca do tamanho de uma caixa de sapatos vendida por cerca de US$ 2 mil na Amazon, que suga ar fresco e eletricidade e faz barulho, calor e bitcoins recém-extraídos. Controles de preços de eletricidade subsidiam a oferta, dando vantagem aos venezuelanos. A extensão dos subsídios do governo significa que, de acordo com dados da Crescent Electric Supply Company, a Venezuela é o lugar mais barato do mundo para minerar bitcoin. Os mineradores estão comprando uma commodity subvalorizada (eletricidade) e convertendo-a em bitcoin para obter lucro. Em localbitcoins.com, um site que permite que a moeda criptográfica seja trocada por moedas locais em todo o mundo, a Venezuela negocia mais bitcoins do que a China. Os mineradores venezuelanos podem ganhar centenas de dólares por semana, uma relativa fortuna comparada à moeda local.

O presidente Nicolás Maduro, porém, não gosta de mineradores de bitcoin, e a propriedade do governo da rede elétrica permite localizar e reprimir aqueles que usam as quantidades extraordinariamente altas de eletricidade que a mineração de bitcoin exige. Não há leis sobre criptomoedas, então suspeitos foram presos sob acusações falsas, como roubo de energia. O equipamento de mineração foi apreendido por oficiais, alguns dos quais foram usados ​​para seu próprio benefício. Enquanto a bitcoin pode proteger o povo da tirania financeira dos governos, outros tipos de tirania permanecem sem controle.

Fontes:
The Economist-Why are Venezuelans mining so much bitcoin?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *