Início » Economia » Wall Street está mais rica, enquanto a classe média dos EUA está mais pobre
Estados Unidos

Wall Street está mais rica, enquanto a classe média dos EUA está mais pobre

Setor financeiro americano aumentou tanto de tamanho que retardou o crescimento econômico da população

Wall Street está mais rica, enquanto a classe média dos EUA está mais pobre
Para cada dólar que um funcionário ganha no setor financeiro, a economia piora 0,60 centavos (Reprodução/NYPost)

Uma pesquisa econômica sugere que Wall Street está maior e mais rica do que nunca, enquanto a economia e a classe média americana estão piores. Há uma teoria proeminente entre alguns economistas que explica que o grande problema da economia dos Estados Unidos é que muitos americanos não têm talento para o mercado global.

O setor financeiro dobrou de tamanho em relação à economia dos últimos 50 anos, mas ele não se aprimorou. Em 2012, economistas do Fundo Monetário Internacional analisaram dados de diferentes países durante anos e concluíram que em alguns países, incluindo os Estados Unidos, o setor financeiro aumentou tanto de tamanho que retardou o crescimento econômico.

A partir de uma metodologia diferente, o pesquisador mais influente de Wall Street, Thomas Philippon, economista da Universidade de NovaYork, estima que os Estados Unidos estejam afundando cerca de US$ 300 bilhões por ano no setor.

Economistas da Universidade de Havard e da Universidade de Chicago escreveram em um recente estudo que para cada dólar que um funcionário ganha no campo de pesquisa, a economia melhora em US$ 5.  Entretanto, para cada dólar que um funcionário ganha no setor financeiro, a economia piora 0,60 centavos. O problema é que o sistema financeiro americano cresceu muito mais do que deveria, baseado no desempenho do setor.

Quando o Congresso começou a ajustar as taxas de investimento, Wall Street começou a receber funcionários com nível de estudo mais elevado. Isso fez com que o salário médio do setor finaceiro subisse de menos de US$ 50 mil por ano em 1981, o que equivale agora a cerca de US$ 100 mil, para mais de US$ 350 mil por ano em 2012. Atualmente, menos pessoas com nível de estudo mais elevado vão para Wall Street quando comparados com a década anterior, possivelmente por conta da crise do setor financeiro.

Fontes:
The Washington Post-A black hole for our best and brightest

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *