Início » Brasil » O tour anti-zika
COLUNA ESPLANADA

O tour anti-zika

Ministro dos Esportes fará um tour internacional às pressas 'para dar uma mensagem positiva ao mundo de que está tudo bem e não há epidemia de zika'

O tour anti-zika
Leonardo Picciani vai para Londres e Nova York (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O ministro dos Esportes, Leonardo Picciani, fará um tour internacional às pressas a partir de sábado, por 7 dias. Vai para Londres e Nova York, concederá entrevista aos principais jornais e termina o roteiro na sede da ONU dia 11. Dia 9, passa por Washington para dar as boas-vindas numa festa da comitiva olímpica norte-americana, que prepara embarque para o Rio de Janeiro. A pauta é única: “Dar uma mensagem positiva ao mundo de que está tudo bem e não há epidemia de zika”, diz à Coluna.

Campanha do mal

O COI e o COB identificaram forte divulgação internacional sobre epidemia de zika e risco à saúde dos atletas estrangeiros. Alertaram o ministro. É terrorismo psicológico.

Força Nacional

Outra missão de Picciani é explicar que o Rio terá a segurança reforçada durante os Jogos. O caso do estupro coletivo na menor chocou a comunidade esportiva mundial.

Van do terror

Os yankees lembram outro caso: em 2013, uma turista americana foi estuprada oito vezes por cinco homens dentro de uma van no Rio. Na frente do namorado estrangeiro.

Lotou o baú

Na véspera da saída da presidente Dilma do cargo, um caminhão baú parou na porta da nova sede do Banco do Brasil, na Asa Norte, e levou mais de 20 ‘CPUs’ de computadores da Diretoria de Governo. Eram do departamento onde foi gerido o programa de Dilma para pressionar os bancos a reduzirem os juros em 2013.

Que dupla

À época, o agora presidente do BB, Paulo Cafarelli, era braço-direito do ministro da Fazenda, Guido Mantega, ‘sócio’ de Dilma no aperto aos bancões.

Revolta na CGU

Não satisfeitos com a queda do ministro Fabiano Silveira, os servidores da antiga CGU continuarão mobilizados. Os grupos estão divididos, mas com o mesmo propósito de reforçar o órgão. A turma de Brasília, em parte, gostou da migração da pasta para ministério. As regionais querem a volta da estrutura CGU.

Escalação

Os servidores mandaram recado ao presidente Temer de que aceitam um nome de carreira para ministro, com expertise e perfil técnico, e não mais indicação política. Os ministros palacianos de Temer insistem em promover um nome político.

Espiões

O governador de Minas, Fernando Pimentel, desconfia de que está sendo seguido. Não pela Polícia Federal. Por detetives particulares.

Perdeu, patroa

A ex-ministra Kátia Abreu perdeu o controle da Confederação Nacional da Agricultura, que presidiu e onde fez o sucessor. Amigos do agronegócio lhe viraram as costas após ela insistir em ficar ao lado de Dilma Rousseff. Deram-lhe duas chances de se dissociar da presidente mal-avaliada, e Kátia não arredou pé. CNA e Kátia romperam de vez.

Bola dividida

Há um racha no Governo Temer sobre a legalização dos Jogos. O senador aliado Blairo Maggi, relator, e o ministro do Turismo, Henrique Alves, são a favor. Mas José Serra (MRE), Osmar Terra (Desenvolvimento Social) e Ronaldo Nogueira (MT) são contra.

Ouvidos atentos

A Secretaria de Segurança do STF continuou as varreduras sigilosas nos gabinetes dos ministros. Mas não acionou a Polícia Federal para descobrir e investigar quem instalou a escuta ambiental no gabinete do ministro Luis Barroso.

Contrapeso prévio

Circula no Congresso que os vazamentos dos áudios de Sérgio Machado que prejudicam senadores do PMDB são um aperitivo, e uma justificativa para a grande operação que vem aí, de cerco a Lula e a Dilma.

Tão perto, tão longe

Secretário-geral da AGU, Paulo Kuhn avisa que é servidor de carreira. Não nega que atuou no Jurídico do PR – com outros 20 advogados – mas cita que jamais teve contato com Valdemar da Costa e com a senadora Gleisi Hoffmann (PT).

Ponto Final

Waldir Maranhão partiu para o Chile na sua primeira viagem internacional como presidente da Câmara dos Deputados. Fechou com Temer e vai ficando no cargo.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Carlos Francisco Lobato Álvares da Silva. disse:

    ‘Olimpíadas de 2016’ Sem Medo:

    Um brasileiro “Afirma ter descoberto. A Cura Total da AIDIS, Câncer e Diabete (Doença Tropical Dengue)”. E OU-Zika Vírus, da Chikungunya.

    Pílula do câncer é suspensa pelo STF. Brasil.

    Supremo Tribunal Federal (STF) deferiu nesta quinta-feira (19) medida liminar na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5501 para suspender a eficácia da Lei 13.269/2016 e, por consequência, o uso da Fosfoetanolamina sintética, conhecida como “pílula do câncer”.

    Um absurdo, pois resultados já foram Obtidos CURA TOTAL DO Câncer?

    Ora nos RATOS de Laboratórios; Sendo completamente inútil necessariedade usar Cobaias Macacos-Chimpanzés, essa etapa foi saltada, pulada.

    Pois, CURA TOTAL DO Câncer, já esta comprovada nas pessoas humanas.
    Recorrer Supremo Tribunal Internacional: Em Haia nos Países Baixos, (Holanda).

    Em-favor da VIDA da Humanidade; Enquanto a isso outra Solução controvérsia abaixo;
    Um brasileiro “Afirma ter descoberto. A Cura Total da AIDIS, Câncer e Diabete (Doença Tropical Dengue)”. E OU-Zika Vírus, da Chikungunya.

    O brasileiro autor dessas noticia: Carlos Francisco Lobato Álvares da Silva afirma ter informações sobre a cura de varias doenças graves:

    A Cura Total da AIDIS

    BASTA APENAS MUDAR O VENENO DAS COBRAS—-O SORO ANTI – AIDIS.
    PELO SANGUE DO MORCEGO HEMATRÓFOGO (VAMPIRO) CONTAMINADO
    PELO SANGUE HUMANO DO PACIENTE COM AIDIS, DOADO PARA
    ALIMENTAÇÃO DO MORCEGO.

    E seguindo o mesmo processo de fabricação do soro antiofídico.
    MORCEGO HEMATRÓFOGO (VAMPIRO). Possui agentes;
    Defensivos que elimina o vírus da AIDIS.

    CAVALOS: POSSUEM ALTAS TAXAS DE IMUNOLOGIA.

    Luta de Vital Brasil para obter soro antiofídico é relançado cem anos depois.

    Equinos produzem os anticorpos que barram o veneno das cobras

    1. O primeiro passo: Para se produzir o soro é extrair o veneno de uma serpente — ou de um grupo delas do mesmo gênero, se o objetivo for uma vacina “multiuso”. Para coletar o veneno das glândulas que secretam a substância, basta pressioná-las com as mãos ou aplicar um pequeno choque. Em pouco tempo, a serpente repõe sua peçonha (veneno).

    2. Um cavalo recebe o veneno em pequenas e sucessivas doses, que não prejudicam a sua saúde. Ele então começa a produzir anticorpos contra a peçonha. Por que são usados os cavalos? “Poderia ser qualquer animal, mas o cavalo é dócil e tem um rendimento maior na produção de anticorpos que outros mamíferos”, diz a bioquímica Hisako Higashi, do Instituto Butantã.

    3. Após dez dias, amostras de sangue são retiradas do cavalo até se constatar que já há anticorpos suficientes no corpo do animal — o que leva, em média, 15 dias. Quando isso ocorre, até 16 litros de sangue são colhidos. Então, separa-se o plasma, parte do sangue onde ficam os anticorpos. O restante é reintroduzido no animal

    4. O plasma do sangue é purificado em reatores e diluído. Aí o soro já está pronto. Quando uma pessoa é picada por uma cobra peçonhenta, precisa receber a substância salvadora o mais rápido possível. No organismo da vítima, os anticorpos do soro se misturam com o veneno, neutralizando sua ação pouco a pouco. Em geral, o paciente se restabelece após um dia de tratamento.

    Foto: Rafflesia arnoldii, ou Flor monstro (não é uma flor).
    Também é carnívora, também encontrada na Indonésia.
    Chega a 106 cm e 11 quilos e a 1,20 metros de altura.
    se alimenta de insetos.

    Cura total do Câncer.

    Com a produção, de agentes defensivos (chamados anticorpos.), produzido; Pelos agentes defensivos (chamados anticorpos.), pelas plantas carnívoras ao se alimentar da Peça,
    Anatômica Humana Amputada ou do Sangue do próprio do paciente Cancerígeno.
    Após de 24 horas o paciente cancerígeno devera tomar chã da planta carnívora ou comer a planta carnívora,

    O. B. S, existe pouquíssimas plantas carnívoras comestíveis (cuidado); Deve-se procurar um Biólogo, Engenheiro Agrônomo ou técnicos de Orquidário. Para ter ser certeza que plantas carnívoras são comestíveis ou toxicas (venenosas).

    E essas pesquisas científicas em fase inicial só poderão ser executadas pelo próprio paciente Cancerígeno com acompanhamento médico ou após algum laboratório (repetir essas pesquisas só para comprovar o resultado).

    Acura das Diabetes.

    Está sendo usado pelas populações Indígenas. E nas cidades rurais brasileiras. Uma iguaria para alimentação humana o bicho da cana de açúcar ou broca, pois ao passar a cana de açúcar para moer e produzir a ração para; o gado é separado, a cana de açúcar que contém a Broca, porque azeda toda a ração já moída a qual é jogada fora a Broca; Saindo assim de graça e é afrodisíaca.

    Cura qualquer tipo de Diabete se por habito usar em cardápio: Por exemplo, batidas em liquidificador; lógico: Na fase da Lagarta se completar qualquer pesquisa em laboratório sobre as propriedades fisiológicas do O bicho da cana de açúcar ou Broca (Diatéria Escaralis Fabricius). Obterá o resultado Cura Total da Diabete.

    Foto: O bicho da cana de açúcar ou Broca (Diatéria Escaralis Fabricius).
    Possui agentes defensivos (chamados anticorpos.), “que age diretamente no Pâncreas humano”.

    “Foto: CANA DE AÇUCAR COM O bicho da cana de açúcar ou Broca (Diatéria Escaralis Fabricius)”.

    Cura Total (Doença Tropical “Dengue)”. E OU-Zika Vírus, da Chikungunya.

    Combate a dengue – PROJETO ODONATA

    Libélula: Muito simples a cura da dengue só precisa alimentá-las com lavras do mosquito Aedes aegipti adormecida em recipiente… OU Zika Vírus, da Chikungunya.
    com água misturada com sangue humano contaminado com á dengue Tipo C
    ou em outro recipiente com dengue tipo B hemorrágica… OU Zika Vírus, da Chikungunya.

    Tirando o sangue da Libélula e seguindo o mesmo processo de fabricação do Soro Antiofídico.

    Libélula: Possui agentes Defensivos que elimina o vírus da DENGUE, OU-Zika Vírus, da Chikungunya.

    REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS.

    Entendo haver gestão da indústria farmacêutica para que não sejam divulgadas soluções como as apresentadas esse comentário, pois os interesses econômicos são os que balizam a (falta de) ÉTICA dos interessados apenas no dinheiro. A indústria farmacêutica é poderosa e seu faturamento só perde para a indústria armamentista.

    Podemos agir divulgando, informando, fazendo a gestão junto a redes sociais e realmente fazer algo para demonstrar a nossa insatisfação com os ABSURDOS que o interesse econômico de pessoas inescrupulosas pretende impor à sociedade.
    Lutemos por nossos DIREITOS!.!.!

    Não existe referencia bibliográfica: Fonte o próprio autor: Carlos Francisco Lobato Álvares da Silva.
    Afirma ter descoberto a cura total da AIDIS, Câncer e Diabete (Doença Tropical Dengue). OU-Zika Vírus, da Chikungunya.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *