Início » Internacional » África do Sul volta a matar elefantes
Preservação

África do Sul volta a matar elefantes

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O abate de elefantes será permitido pela primeira vez desde 1994. O motivo é o controle do número destes animais, cujo crescimento pode causar danos ao meio ambiente. Ao mesmo tempo, o país vai proibir a importação e a exportação destes animais, além de sua exibição para fins comerciais, como em safáris ou circos.

O governo sul africano estima que a população de elefantes do Kruger National Park, a maior área de preservação do país, está aumentando 7% ao ano, podendo chegar a 20 mil animais em 2012, e a 30 mil em 2019.

De acordo com a Convenção Internacional sobre o Comércio de Espécies Ameaçadas, em Botsuana, vizinho da África do Sul, a população de elefantes já atingiu cerca de 106 mil animais. Em 1983, este número era de 34 mil.

Fontes:
All África - South Africa: Elephant Culling 'A Last Resort'

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *