Início » Internacional » A aplicação de IA no combate das fake news
TECNOLOGIA

A aplicação de IA no combate das fake news

A inteligência artificial está sendo usada para verificar a confiabilidade das notícias divulgadas pelos meios de comunicação online

A aplicação de IA no combate das fake news
As notícias falsas nem sempre são disseminadas com uma intenção capciosa (Foto: The Blue Diamong Gallery)

Nos últimos anos as fake news disseminaram-se na internet, com uma velocidade e volume assustadores. Diante desse fluxo constante de informações enganosas, muitos meios de comunicação estão usando a inteligência artificial (IA) para diminuir a rapidez de sua disseminação e impedir que as empresas lucrem com a divulgação  intencional ou acidental de notícias falsas.

Dhruv Ghulati, CEO e fundador da startup Factmata, recebeu um prêmio da primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, pelo papel de sua empresa no uso do aprendizado de máquina para identificar notícias falsas. Ele disse ao site de notícias Quartz que “as fake news relacionam-se com frequência ao conteúdo da internet destinado à geração de receita de publicidade, em geral, à custa da imprecisão das informações”.

Segundo pesquisadores da Universidade de Sofia, na Bulgária, e do Instituto de Pesquisa Computacional de Catar, o conteúdo das plataformas de publicidade tem, em 98% dos casos, relação com as notícias falsas. Mevan Babakar, diretora do departamento de verificação automatizada de dados da empresa britânica Full Facts, disse ao Quartz: “A publicidade é um meio eficaz para veicular fake news online”.

As notícias falsas nem sempre são disseminadas com uma intenção capciosa e, por isso, é preciso verificar os fatos na fonte. “Na maioria das vezes as pessoas bem-intencionadas compartilham informações sem comprová-las”, disse Babakar.

Ao contrário dos relatórios de gerenciamento de riscos da IA que apenas indicam os sites que divulgam fake news, o software que está sendo desenvolvido pela Full Facts permitirá que os sites de notícias e outros meios de comunicação verifiquem as informações com mais acuidade e em tempo real. O objetivo é impedir que as notícias falsas sejam divulgadas.

O protótipo do software já está sendo usado internamente e a Full Facts espera oferecer sua tecnologia para outros veículos de comunicação em outubro deste ano. Outras organizações de checagem de dados também estão adotando ferramentas automatizadas, como mencionado pelo  Reuters Institute for the Study of Journalism, da Universidade de Oxford. De acordo com o instituto, empresas como a Associated Press e o jornal Washington Post estão estudando medidas para adotar ferramentas baseadas na inteligência artificial.

 

Leia também: TSE e partidos firmam acordo contra fake news
Leia também: Em ano eleitoral, Congresso intensifica combate às fake news
Leia também: Fake News: quando as imagens mentem
Leia também: Como escapar da mentira na era da desinformação

Fontes:
Quartz-How AI can identify fake news and warn advertisers who want to avoid it

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *