Início » Internacional » A crise de abastecimento de eletricidade no Iraque
SETOR ELÉTRICO

A crise de abastecimento de eletricidade no Iraque

A crise no fornecimento de energia elétrica e a corrupção no Iraque causam protestos em diversas cidades no sul do país e em Bagdá

A crise de abastecimento de eletricidade no Iraque
Muitos iraquianos atribuem a crise à corrupção (Fonte: Reprodução/Al Jazeera)

Umm Adil, uma mulher iraquiana de 42 anos, queixa-se dos cortes constantes de eletricidade e do calor insuportável de 48ºC, quando nem uma brisa entra pelas janelas de sua casa.

Umm mora em Shawaka, um bairro de operários em Bagdá, com o marido e os quatro filhos. Sua casa só tem energia elétrica de duas a quatro horas por dia. “Assim que a eletricidade volta, ligo o ar condicionado para meus filhos”, disse, apontando para um aparelho antigo doado à família por uma instituição de caridade local.

O fornecimento deficiente de energia elétrica no Iraque obrigou os iraquianos a comprar eletricidade de fornecedores de energia que alugam geradores, com um custo médio de 125,00 dinares (cerca de US$ 100) por mês, um preço que poucos podem pagar.

O problema agravou-se no início de julho, após o Irã interromper o fornecimento de eletricidade ao Iraque por falta de pagamento de contas atrasadas. Em seguida, os protestos contra a escassez de energia, o desemprego e a corrupção espalharam-se pelo sul do país e em Bagdá.

Em meio às manifestações, o primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, suspendeu o ministro da Energia, Qassem al-Fahdawi, e declarou em um comunicado que a suspensão fora resultado da “deterioração do setor elétrico”.

Em busca de uma solução para a crise endêmica de eletricidade, o governo do Iraque concluiu um acordo com a Arábia Saudita para a construção de uma usina de energia solar e fornecimento de energia elétrica com um custo de US$ 21 por megawatt-hora. O Kuwait também irá cooperar com o fornecimento de geradores e combustível.

Segundo Mushtaq al-Shimaly, presidente da Comissão de Energia do Conselho Provincial de Bagdá, a crise de abastecimento de eletricidade é consequência, em grande parte, da infraestrutura precária de distribuição de energia elétrica do país.

Mas muitos iraquianos atribuem a crise à corrupção. Empresários e políticos corruptos desviaram as verbas destinadas às obras de modernização da rede elétrica. E sucessivos ministros da Energia foram demitidos por apropriação indébita de fundos públicos.

Fontes:
Aj Jazeera - Electricity cuts across Iraq make life unbearable in summer heat

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *