Início » Internacional » A decadência de Nauru
Problemas de Nauru

A decadência de Nauru

O acampamento de pessoas que pretendem pedir asilo na Austrália trouxe uma nova receita para Nauru, mas em outros aspectos a empreitada foi desastrosa

A decadência de Nauru
Nauru está envolvida em uma batalha judicial por acesso a contas bancárias na Austrália (Reprodução/Internet)

Nauru já foi tão rica a ponto de um aspirante a produtor da Broadway recorrer à pequena nação – ilha do Pacífico caso não conseguisse um patrocinador. Agora o seu governo faliu. David Adeang, ministro das finanças, afirma que em breve não poderá sustentar as 10.000 pessoas do país ou financiar a sua companhia aérea. Até mesmo o empreendimento comercial mais controverso de Nairu pode estar em apuros, já que pesam dúvidas sobre o fornecimento de eletricidade para um acampamento que abriga 1.200 pessoas que chegaram de barco e pedem asilo à Austrália.

Nauru está envolvida em uma batalha judicial por acesso a contas bancárias na Austrália. As contas foram congeladas em uma disputa com uma gestora de recursos americana. A Firebird detém títulos governamentais de Nairu, negociados na bolsa do Japão, para os quais o país declarou moratória; e calcula que a dívida é de US$ 26 milhões. Adeang afirmou ao Tribunal Superior de Nova Gales do Sul, em Sidney, que o governo foi obrigado a depender de poucos recursos. A não ser que suas contas australianas sejam desbloqueadas, “a República de Nauru deixará de ser capaz de operar”. Um juiz julgaria a causa em 3 de outubro.

Nauru depende da Austrália para a maior parte de seu auxílio humanitário. O acampamento de pessoas que pretendem pedir asilo na Austrália trouxe uma nova receita para Nauru, mas em outros aspectos a empreitada foi desastrosa. Grupos de direitos humanos o condenaram. Os detentos queimaram o acampamento em uma rebelião no ano passado. Apareceram recentemente alegações de que os guardas abusaram sexualmente de mulheres e crianças. A Austrália assinou um acordo com o Camboja em 26 de setembro para enviar os refugiados de Nauru para o Camboja. Críticos afirmam que o seu destino poderia ser ainda pior.

Fontes:
The Economist-Closing down

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *