Início » Internacional » A falsificação do passado continua
Rússia e história

A falsificação do passado continua

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um filme sobre a destruição do Império Bizantino, exibido recentemente na TV estatal russa, tenta forjar um paralelo entre a queda do Império Bizantino e a Rússia atual.

Segundo a tônica do filme, Bizâncio ruiu quando o Ocidente chegou com idéias perigosas que destruíram os principais valores do império. O filme pode ser encarado como um recado para Putin: não escute o Ocidente, permaneça no poder, "feche" o país.

Ao mesmo tempo, enquanto outras ex-repúblicas soviéticas trazem as brutalidades comunistas à memória, a Rússia diz que elas são distorções históricas. Nesta semana, o ministério das Relações Exteriores do país organizou um encontro a portas fechadas com o objetivo de "lutar contra a falsificação da história dirigida contra a Rússia".

Fontes:
Economist - Russia and its history -- A Byzantine sermon

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Dorival Silva disse:

    Os russos têm longa experiência em falsificar a história.

  2. carlos Gabaglia Penna disse:

    Em qualquer lugar, a qualquer tempo, qual é realmente a verdade da História?

  3. Markut disse:

    Tem toda a razão o Gabaglia.
    Toda a história da humanidade é transformada em mitos convenientes.É preciso o esforço de alguns pesquisadores mais lúcidos e menos comprometidos, para perceber que o percurso do homem sobre a face da terra é uma sucessão de vilanias, crueldades e ambições, que extrapolam o simples instinto de sobrevivência,absolutamente normal , entre as outras espécies vivas.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *