Início » Internacional » A grande muralha da Europa
Crise da imigração

A grande muralha da Europa

Croácia reclama do influxo de migrantes após países vizinhos selarem suas fronteiras

 

O gráfico ao lado mostra o número de cercas — construídas ou em construção — para reforçar fronteiras de países europeus sobrecarregados de

Cercas erguidas até agora para conter a imigração (Foto: Express)

Cercas erguidas até agora para conter a imigração (Foto: Express)

migrantes vindos do Oriente Médio e algumas partes da África. Centenas de quilômetros de barreiras estão sendo erguidas, na medida em que a chegada de refugiados no continente atinge níveis incontroláveis.

Nos últimos anos, países como Bulgária e Grécia têm tentado impedir que  migrantes chegassem à União Europeia com a ajuda de cercas gigantes. Agora, a Hungria intensificou a sua luta para parar os migrantes que entram da vizinha Sérvia com a construção de uma cerca de aço entre as nações.

Na última sexta-feira, 18, pelo menos 15 mil migrantes ficaram presos na Croácia quando tentavam cruzar o país rumo à Europa Ocidental, após Hungria, Sérvia e Eslovênia vetarem a passagem por suas fronteiras.

A situação na Croácia é apenas a mais recente reviravolta na saga de milhares de homens, mulheres e crianças que buscam uma rota de fuga para escapar da guerra e da pobreza em seus países de origem.

Os refugiados têm sido obrigados a improvisar novas rotas pelos Balcãs, na medida em que um país após o outro vem erguendo muros e selando  fronteiras, numa tentativa de transferir a responsabilidade para outros países.

Ao longo das estradas do leste da Croácia, lixo deixado pelos migrantes – cobertores abandonados, roupas rasgadas, latas vazias – espalhavam-se pelas rodovias.

O primeiro-ministro croata, Zoran Milanovic, disse que seu país está sobrecarregado pelo influxo de refugiados e criticou a Hungria por não cumprir suas obrigações como membro da União Europeia. “A Croácia mostrou que tem coração, agora precisa mostrar que tem cérebro”, disse Milanovic. Dirigindo-se aos migrantes, ele disse: “Vocês são bem-vindos na Croácia, e vocês podem passar por aqui. Mas sigam em frente. Não porque não gostamos de vocês, mas porque este não é o seu destino final.”

As implicações práticas dessa declaração não estão claras. A Croácia fechou sete de suas oito passagens de fronteira com a Sérvia na madrugada da última sexta-feira, 18, mas 3 mil pessoas entraram desde então, de acordo com o Ministério do Interior croata.

Nesta sexta-feira, multidões continuavam a entrar no país pelos campos que separam as cidades de Tovarnik, na Croácia, e Sid, na Sérvia. Do lado croata da fronteira, os policiais estavam parando vans para levar os recém-chegados aos centros de acolhimento; de lá, não se sabe se eles seriam registrados ou expulsos.

Fontes:
The New York Times-15,000 Migrants Stranded in Croatia by Border Crackdown

2 Opiniões

  1. Chauke Stephan Filho disse:

    A invasão migratória confronta a Europa com uma alternativa: ou a cerca ou o cerco.

  2. Roberto Henry Ebelt disse:

    E ainda criticam o Donald Trump por querer construir um muro na fronteira com o México.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *