Início » Internacional » A ‘grande muralha’ de Staten Island
NOVA YORK

A ‘grande muralha’ de Staten Island

Paredão está sendo construído para proteger o distrito, onde as ondas mataram 24 pessoas durante a passagem do furacão Sandy, em 2012

A ‘grande muralha’ de Staten Island
Paredão vai se estender ao longo de 8,5 quilômetros (Foto: Escritório do Governador de Nova York)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Em 2025, Staten Island, em Nova York, terá um imponente paredão, de 8,5 quilômetros, ao longo da costa, um feito de engenharia projetado para afastar uma ameaça crescente.

Prevê-se que a crise climática crie eventos mais poderosos e extremos em todo o mundo, e os engenheiros estão correndo para responder com estruturas para reduzir seu impacto.

Os primeiros paredões foram construídos séculos atrás, embora agora haja, sem dúvida, mais recursos para proteger e mais pessoas vivendo ao longo de costas vulneráveis do que nunca. Um relatório recente do Center for Climate Integrity estimou que poderia custar aos EUA mais de US$ 400 bilhões nos próximos 20 anos para proteger as comunidades costeiras.

Os paredões não são apenas caros para instalar, mas precisam de manutenção regular para resistir às constantes ondas batendo. Mas, em muitos lugares, eles são considerados vitais para proteger terras e propriedades que, de outra forma, seriam levadas ao mar. As técnicas usadas séculos atrás estão sendo refinadas e reinventadas, e os projetos mais recentes descobriram novas maneiras de incentivar a vida marinha a coexistir com estruturas artificiais.

Quando o furacão Sandy atingiu a costa leste dos EUA em 2012, Staten Island foi atingida por ondas enormes que varreram as propriedades e mataram 24 das dezenas de pessoas que morreram na tempestade. Com uma população de quase meio milhão de habitantes, a baixa altitude de Staten Island não era páreo para as ondas agitadas no porto de Nova York, uma das quais atingiu um recorde de 10 metros de altura.

Sete anos depois, US$ 615 milhões em financiamento foram garantidos para a defesa final – um dique, um paredão enterrado e um paredão vertical atingindo 20 pés (cerca de 6 metros) acima do nível do mar. 

Coberto com uma passarela pública, o paredão está oficialmente sendo chamado de “Passeio Elevado Multiuso para Staten Island”. As visualizações gráficas da parede, divulgadas pelo escritório do governador de Nova York, Andrew Cuomo, mostram ciclistas felizes andando ao longo de um deck de madeira perto de uma banca de sorvete e telescópios operados por moedas apontados para o mar.

O calçadão será grande o suficiente para receber shows, carnavais, maratonas e eventos culturais, afirma o escritório do governador. Mas o verdadeiro valor público do novo passeio será medido apenas pela forma como ele consegue proteger as pessoas de desastres naturais.

Os primeiros contratos para o paredão de Staten Island deverão ser concedidos no próximo verão, com o trabalho a começar logo depois, de acordo com o Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos (Usace, na sigla em inglês). O projeto também inclui áreas úmidas e faz parte do esquema de US$ 10 bilhões do prefeito de Nova York, Bill de Blasio, para proteger a cidade de Nova York, um investimento que ele diz ser necessário para enfrentar uma “emergência nacional”.

Fontes:
CNN-Staten Island seawall: Designing for climate change

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *