Início » Internacional » A identidade palestina é uma invenção?
Palestina

A identidade palestina é uma invenção?

Candidatos republicanos à Presidência dos EUA, primeiros-ministros de Israel e outros governantes ocidentais frequentemente reforçam essa ideia

A identidade palestina é uma invenção?
A origem do povo palestino e da Palestina sempre foi controversa (Reprodução/Internet)

A origem do povo palestino e da Palestina sempre foi controversa. No início de março, em seu retorno de uma viagem à Terra Santa, o ex-governador de Arkansas e ex-candidato à nomeação presidencial pelo Partido Republicano, Mike Huckabee, disse ao jornal Washington Post que “os palestinos não existem”.

No início dos anos 2000, pilotos de companhias francesas e italianas que anunciaram aos passageiros a chegada à Palestina durante o pouso no aeroporto de Tel Aviv foram proibidos de retornar ao país pelo governo de Israel.

Em 2013, o Google trocou a identificação da região na ferramenta de busca. A empresa substituiu “Territórios Palestinos” por “Palestina”, o que foi condenado por Israel. A decisão foi tomada meses após a ONU reconhecer a Palestina como um “país observador”.

O conflito na região estendeu-se para a internet. Uma petição online pede a inclusão da Palestina no Google Maps. Em abril de 2014, a hashtag #there_is_no_palestine (A Palestina não existe, em português) sobrecarregou o Twitter. Algumas mensagens apoiavam a mobilização online, enquanto outras a contestavam com fotos e jornais de origem palestina do início do século XX.

A questão central dos debates que se prolongam há décadas é: a identidade palestina é uma invenção? A resposta, no entanto, é evidente – claro que sim. As identidades americanas, chinesas e israelenses também são invenções, assim como todas as identidades nacionais. Assim, a pergunta deveria ser por que candidatos republicanos à Presidência dos EUA, primeiros-ministros de Israel e outros governantes ocidentais frequentemente reforçam que a identidade palestina é uma invenção se todos os conceitos de nacionalidade e identidade também o são.

Fontes:
Foreign Affairs-What's a Palestinian?

1 Opinião

  1. helo disse:

    De fato os palestinos não são mais egípcios ou migrantes de outras regiões. Já existem novas gerações nascidas na Palestina e que se declaram cidadãos das cidades hoje lá presentes. Israel não reconhece a Palestina porque a Palestina não reconhece Israel. Este impasse terminará quando um ou ambos os lados se reconhecerem. Temos que torcer por este momento, afinal Palestina e Israel existem, não são miragens.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *