Início » Internacional » A Inglaterra sugeriu a partilha da Palestina
Nesta Data

A Inglaterra sugeriu a partilha da Palestina

O Reino Unido pediu à ONU que se decidisse a partilha da região, que estava sob sua administração. A votação aconteceu em novembro

A Inglaterra sugeriu a partilha da Palestina
Proposta de divisão feita pela ONU em 1947, ela foi aceita com 33 dos 56 votos (Foto: Reprodução/Internet)

A partilha da Palestina é uma questão polêmica até os dias de hoje. A guerra entre judeus e árabes na região do Oriente Médio é interminável. A partilha foi proposta pela Inglaterra no dia 7 de fevereiro de 1947 e votada pela ONU em novembro do mesmo ano.

Ao fim da Segunda Guerra Mundial, o Reino Unido requisitou à ONU a elaboração de um plano para a partição da área do Mandato Britânico da Palestina. A ideia era dividir o território em dois estados, um judeu e outro árabe. A região sagrada de Jerusalém e Belém ficaria sob controle da ONU.

No dia 29, os representantes de 56 países se reuniram na sede da ONU para votar a partilha da Palestina. A sessão foi presidida pelo brasileiro Oswaldo Aranha. A votação terminou com vitória da partilha, 33 votos a favor, 13 contra, 10 abstenções e uma ausência. A maioria dos votos contra foram de países com população majoritariamente árabe. O Brasil votou a favor da divisão.

Em 1948, os judeus ocuparam seu território e declararam a independência do Estado de Israel, os árabes negavam-se a reconhecer a partilha alegando que a decisão feria a Carta das Nações Unidas. Assim teve início a primeira Guerra Árabe-Israelense.

Fontes:
Guia do Estudante-A partilha da Palestina

1 Opinião

  1. jayme endebo disse:

    Os árabes nunca quiseram o seu estado sempre tinham em mente a destruição de Israel, perderam as guerras de 1948, 1956 e até 1967 continuaram não querendo criar o tal “Estado da Palestina” neste período que estavam co ma lordania e o egito e continuam não querendo até os dias de hoje.
    Como sempre acham que vão destruir Israel, vão ficar querendo.
    Para se criar um Estado tem que haver um sentimento nacional e estes árabes que hoje se chamam “palestinos” nunca tiveram este sentimento e com a criação vitoriosa do sionismo começa surgir agora algum sentimento nacional. Vai durar alguns nos ainda para que se crie o estado palestino, vai depender dos grupos terroristas baixarem as armas e virarem partidos políticos.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *