Início » Internacional » A luta da Índia contra a praga da lagarta-do-cartucho
RISCO À COLHEITA

A luta da Índia contra a praga da lagarta-do-cartucho

Uma praga que destruiu colheitas em diversos países da África agora ameaça se disseminar pela Ásia

A luta da Índia contra a praga da lagarta-do-cartucho
A lagarta causou prejuízos em colheitas de 186 espécies de plantas (Foto: Wikimedia)

A lagarta-do-cartucho que destruiu colheitas no valor de bilhões de dólares na África há dois anos migrou para o sul da Índia e pode disseminar-se pela Ásia, alertaram especialistas de combate às pragas agrícolas.

Segundo o Indian Council of Agricultural Research (Icar), a lagarta causou danos em 70% das culturas de milho em Chikkaballapur, no estado de Karnataka. Cientistas do Centre for Agriculture and Bioscience International (Cabi), que combateram a disseminação da lagarta-do-cartucho na África, temem que a praga provoque uma crise de abastecimento de alimentos na Ásia.

“A Índia produz mais de 20 milhões de toneladas de milho por ano e, por isso, é preciso agir com rapidez a fim de impedir que a praga se espalhe”, disse Gopi Ramasamy, diretor da Cabi na Índia.

“É provável que a lagarta-do-cartucho tenha sido trazida para a Índia pelo transporte de mercadorias contaminadas, embora a migração natural também seja uma hipótese plausível, visto que é capaz de voar quilômetros em uma noite”, observou Ramasamy.

Nativa das Américas, a lagarta-do-cartucho chegou à Nigéria em 2016 e se espalhou com rapidez por 44 países da África subsaariana. E, de acordo com dados da Organização das Nações Unidas (ONU) para Agricultura e Alimentação, que gastou US$ 12 milhões no combate à praga, a lagarta causou prejuízos em colheitas de 186 espécies de plantas.

O combate às pragas agrícolas custa US$ 1,4 trilhão por ano. Em geral, elas não são detectadas ou tratadas em seus estágios iniciais, o que prolonga sua disseminação e dificulta o controle.

O método mais comum de controle de pragas é o uso de inseticidas, disse Roger Day, um especialista da Cabi. “Mas como alguns animais desenvolvem resistência aos inseticidas, a Cabi está usando métodos biológicos de controle por meio de inimigos naturais, como predadores, a exemplo de vespas, que matam suas presas, e animais que causam doenças em seus hospedeiros”.

Fontes:
The Guardian-Race to contain destructive march of armyworm as pest spreads to India

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *