Início » Internacional » A missão que matou Osama bin Laden
Livro polêmico

A missão que matou Osama bin Laden

Novo livro contradiz versão oficial sobre morte do ex-líder da Al-Qaeda

A missão que matou Osama bin Laden
Bin Laden foi morto em maio de 2011 em seu esconderijo em Abbottabad, no Paquistão (Fonte: Reprodução/AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Uma nova versão sobre a morte do terrorista Osama bin Laden está causando polêmica. Um integrante do comando de elite dos EUA, que participou da missão de captura do ex-líder da Al-Qaeda, em maio de 2011, apresenta em um novo livro uma versão diferente da oficial.

Leia também: O misterioso homem no jardim de Abbottabad
Leia também: As angústias finais de Osama bin Laden
Leia também: A busca para esclarecer os últimos dias de Osama bin Laden

Em “No Easy Day: The Firsthand Account of the Mission that Killed Osama Bin Laden” (Nenhum Dia é Fácil: Relato em Primeira Mão da Missão que Matou Osama bin Laden, em tradução livre), o autor — um ex-comandante da Marinha, identificado sob o pseudônimo de Mark Owen — diz que Bin Laden estava desarmado quando foi ferido durante a operação norte-americana. De acordo com a versão oficial, o terrorista resistiu à prisão, estava armado e foi morto enquanto procurava uma arma para atirar contra os membros da operação.

O livro está causando polêmica antes mesmo de chegar às livrarias. O lançamento, que estava previsto para o dia 11 de setembro, deve ser antecipado para o próximo dia 4, por causa da grande procura na internet.

Influência na campanha eleitoral

Trechos do livro divulgados pela imprensa norte-americana revelam que havia armas no cômodo onde Bin Laden foi morto, mas nenhuma delas estava pronta para ser utilizada. O autor diz ainda que não aconteceu um tiroteio de 40 minutos, contradizendo a versão oficial, e que o terrorista não teve tempo de enfrentar seus captores.

Ainda de acordo com o autor, os soldados norte-americanos previam que Obama tentaria tirar vantagem da morte do terrorista para se reeleger. O Pentágono, que parece ter sido pego de surpresa, informou que está analisando a obra.

Fontes:
Veja - Bin Laden estava desarmado ao ser morto, diz livro

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Telles disse:

    Não vejo a menor importância no fato de Bin Laden estar armado ou não na ocasião em que foi encontrado, e ter sido abatido a tiros de metralhadora, como o foi. Nenhuma das vítimas do atentado do dia 11 de setembro de 2001, tinha em seu poder sequer um canivete ou tiveram a chance de defesa e foram todas trucidadas violentamente por ordem expressa de Osama Bin Laden. Nenhum vivente terreno é tão inocente ou tolo, para não saber que a missão americana era de vingança e não de captura para julgamento daquele monstro terrorista.
    Se o objetivo do escritor é mostrar que a alegação dos comandos que agiram no Paquistão é falsa, muito que bem. Se tiver outra conotação, como a de condenar a ação dos ‘Seals’, seu livro não tem o menor valor histórico, mas apenas para tentar ganhar dinheiro com um fato de pouca relevância para pessoas sérias.

  2. GERACINA disse:

    SO os mal informados acreditan nessa istoria, e igual os ganhadores da tele sena no brasil, os ganhadores nunca aparecem,BIN LADEN, JA ESTAVA MORTO A MUINTOS ANOS.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *