Início » Internacional » Oposição testa governos da Birmânia e da Venezuela
INTERNACIONAL

Oposição testa governos da Birmânia e da Venezuela

Militares da Birmânia e socialistas bolivarianos da Venezuela acreditaram que conseguiriam se manter no poder, mas a oposição provou o contrário

Oposição testa governos da Birmânia e da Venezuela
Os chavistas da Venezuela parecem empenhados na política do enfrentamento (Foto: Wikimedia)

Há 25 anos, o governo comunista da Polônia achou que conseguiria se manter no poder, mesmo que perdesse uma eleição. Foi um erro de cálculo fatal. A votação a favor da oposição obrigou o regime a ceder o poder. O episódio demonstrou a força do voto popular. Dois regimes passam, agora, por situação similar: o da Birmânia e o da Venezuela.

Tanto os militares da Birmânia quanto os socialistas bolivarianos da Venezuela acreditaram que a partir de estruturas constitucionais e políticas conseguiriam se manter no poder. Mas, em ambos os casos, a oposição foi mais forte.

Os generais da Birmânia estão tentando o caminho da negociação, enquanto os chavistas da Venezuela, ao contrário, parecem empenhados na política do enfrentamento. Até agora, a abordagem da Birmânia parece ser mais eficaz.

Maduro e seu vice, o presidente da Assembléia Nacional, Diosdado Cabello, estão intransigentes. Acredita-se que isso seja influência dos cubanos linha-dura, além de ter relação com a corrupção. Cabello é declaradamente um dos principais alvos de uma investigação federal de tráfico de drogas dos EUA, enquanto dois sobrinhos de Maduro já enfrentam acusações de tráfico em Nova York.

 

Fontes:
The Washington Post-Strongmen strike back in Burma and Venezuela

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *