Início » Internacional » A rigidez do carcerário americano
Vida sem esperança

A rigidez do carcerário americano

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Nos EUA, existem 2.270 presos que foram condenados à prisão perpétua enquanto crianças, sem liberdade condicional. Eles irão morrer atrás das grades.

Um dos casos mais impressionantes é o de Nicole Ann Dupure, de apenas 21 anos. A sentença determina que ela permaneça em Robert Scott Correctional Facility, a principal prisão feminina do estado de Michigan, durante o resto da vida. Ela nunca poderá demonstrar seu remorso ou convencer alguém de que está mudada: ela não tem direito a pedir liberdade condicional.

Dupure tinha 17 anos quando foi condenada por cumplicidade em um assassinato. Ela é uma dos 2.270 jovens presos nos EUA que foram condenados, sem direito de pedir condicional — punição apenas menos severa que a pena de morte. Todos esses presos tinham menos de 18 anos quando cometeram o crime. Seis deles tinham 13 anos e 50 deles tinham 14. Mesmo sem permissão para dirigir, largar a escola ou votar, esses jovens foram julgados como adultos e não terão a possibilidade de uma segunda chance.

Em nossa opinião essas penas são quase bárbaras. Somos a favor de punição para crimes, e não concordamos com o sistema brasileiro em que o menor de idade praticamente não é punido. Mas a prisão para o resto da vida é um grande exagero. O caso relatado da menina que foi coadjuvante de um assassinato é um absurdo. Em outro caso, o juiz é contra a pena, mas a lei o obriga a condenar à prisão perpétua. Os legisladores brasileiros deviam tomar conhecimento deste sistema americano para criar um meio termo aceitável para a nossa sociedade.

 

Fontes:
Guardian - Life without hope

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

18 Opiniões

  1. Brasiliano disse:

    O Brasileiro geralmente estranha estas atitudes, e as considera como " bárbaras " ou " exageradas ", por que vivemos envolvidos em plena hipocrisia, inclusive de doutrinas ultrapassadas como a católica, que passa a mão na cabeça de DESAJUSTADOS SOCIALMENTE, e que boa parte da imprensa denomina como " jovens ", etc. Não são " jovens e etc ", são transgressores de Leis, e tiram a vida de qualquer um que lhes passe pela frente. Vejam o caso daquele menino aqui do RJ, que foi arrastado até a morte, após sua mãe ser chamada de vagabunda; o caso do casal morto na frente do filho em SP; da empregada surrada por " jovens universitários da sociedade ", e centenas de outras barbáries.
    Como em todo o lugar do mundo, os USA não é nenhum paraíso, mas, uma coisa eu tiro o chapéu, hipocrisia por lá não se cria !

  2. Rogerio disse:

    -O que esperar do pior ditador do mundo(EUA).

  3. Karina disse:

    Em um lugar a prisão é muito rigorosa. Em outro é muito banalisado.
    Em qual país a prisão está correta?

  4. João Mendes disse:

    Oh, Seu Brasiliano, como você é ingênuo quando diz que nos EEUU não há hipocrisia!

  5. gustavo disse:

    Entre um culpado pegando perpetua e um inocente morto, prefiro o culpado mesmo. Ninguem é obrigado a ir para a cadeia, la é um lugar horrivel, mas se fosse bom todo mundo queria ir.

  6. valmir disse:

    ou se toma medidas severas contra os criminosos ou entraremos cada vez mais neste mundo de violencia em que estamos

  7. Rafa disse:

    Acredito que a punição é correta,existem liberdades condicionais para os menores desde que passem pela avaliação dos responsáveis pelo sistema prisional, agora se o menor recorre em seus delitos não existe segunda chance. OS praticantes de crimes ediondos esses devem pagar penas como adultos. Concordo plenamente pois meressem punição severa!

  8. Ozanir Lima disse:

    Acredito que a pena de morte ou até mesmo a prisão perpetua não seja a solução para os crimes cometidos tanto no Brasil quanto nos E.U.A, mas os sistemas penitenciarios principalmente o brasileiro precisam passar por uma nova (re)estruturação, pois ter penitenciarias lotadas não quer dizer que a sociedade esteja livre daquele “cidadão” que está preso. Quando o mesmo voltar ao convivio social com certeza estará ainda mais violento e sem as mínimas condicões de retorno a sociedade. Dessa forma, os E.U.A também necessita de rever suas leis, pois no meu ver existe um excesso no que diz as prisões perpetuas e pena de morte, enfim são casos que precisam de uma detelahada análise.

  9. Suzie disse:

    As penas aplicadas para os que infringem as leis no Brasil sao leves demais, e como isso não bastasse, o “bom comportamento” os tira mais rápido ainda das prisões. Acredito que por bom comportamento se deveria ter privilégios, como o de poder trabalhar dentro da penitenciaria mesmo, para poder sustentar a familia que esta do lado de fora ( e n deixar isso a encargo do governo),e a estudar para deste modo poder ser reintegrado a sociedade. Sou uma cidadã honesta e nem por isso tenho privilégios: o governo nao me da 2 salarios pra cada filho meu e nem tenho direito a banhos de sol durante o dia mesmo trabalhando 8h e meia em um ambiente insalubre. Os valores estão invertidos completamente. Falar em leis mais brandas? podemos começar sobre as que favorecem o cidadão comum, como diminuir os impostos cobrados, acesso a moradia, a saneamento básico, a escola publica com padrão de particular e etc.

  10. Ermírio Leitte Filho disse:

    Concordamos que o sitema prisional americano é excessivamente rígido e, até certo ponto injusto, o nosso se torna injusto pela sua fragilidade. Sem dúvida precisamos de uma maior rigidez na nossa legislação. O crime está vencendo a guerra contra o Estado que, com atraso de anos se fez presente, com aparente secesso no Rio. O criminoso reincidente e elevado grau de periculosidade para a sociedade deve ser punido até com a pena de morte, assunto para outra discussão.

  11. Antonio Carlos disse:

    Sabemos que o Sistema Penitenciário Brasileiro é um caos, mas também sabemos que a educação brasileira é uma “eca”, então eu lhes pergunto: O que esperar de uma população em que fica esperando o carnaval enquanto pobres brasileiros enfrentam os deslizamentos em Petrópolis, Teresópolis ,e Nova Friburgo…?

  12. Antonio Carlos disse:

    Sei que as cadeias não estão corretas, mas eu lhes pergunto: Alguma vez , alguém de voces viu alguém dos direiros humanos brigar por um catador de papel, um gari, um colono, um pai de família, um jovem sonhador….você????! Não né, eles só se importam com esse tipo de gente que te mete a arma na cara e ta tudo bem, que tira a vida de seu pai , um homem trabalhador, e não da nada, e tudo isso porque ele teve uma vida conturbada na infância, Rsssssss, eu conheço muitos e nem por isso se tornaram lixo. Me desculpem, mas é lamentável. Quem defende bandido sacrifica o Direito Vital de uma Sociedade.

  13. marco disse:

    Lá se cumpre à lei, independe da idade, para o resto da vida é bárbaro quando a vítima não é próximo a nós, sendo fácil anlisar como crítico. Pena de morte, ai sim que é um grande exagero.

  14. NILO disse:

    corretissimo, quem ama a vida cuida e previne, bandido é bandido nao importa o que fez tem que pagar, o chauvinismo desde texto me enoja, o sistema prisional americano é um exemplo a ser seguido

  15. sas disse:

    quando a vítima é distante da gente realmente fica fácil dizer que é um absurdo. pior para quem perdeu a vida que não volta mais. ela estar presa mas tem o direito de viver. para mim. quem mata um inocente deveria morrer tbm

  16. andre dias disse:

    dependendo do crime tudo bem, tenta revitalizar o preso ou o adolescente que esta internado na fundação casa, mas crime leve, latrocinio, homicidio doloso, estupro, sequestro, politicos corruptos esses sim tem que ser preso sem progressão de pena alguma, também não sou a favor da pena de morte, o problema é que os direitos humanos protegem muito os coitadinhos infratores e prisioneiros de alta periculosidade, isso é um absurdo, quem fica a merçe de tudo isso somos nós trabalhadores, e os direito humanos das vitimas, precisa mudar o codigo penal nosso, lei de execuções criminais, o cara assalta e depois de um ano ja ta na rua de novo, só aki mesmo no brasil.

  17. Ramon felipe disse:

    o sistema carcerario dos EUA pode ser rigido mas e o correto para que todos tenham exemplos de se cometer crime irao pagar e pagar caro,prisao perpetua ou ate mesmo pena de morte,e isso faz com que o povo nao cometa crimes se nao vai pra cadeia ou ate mesmo morrer,se o Brasil nao for assim a gente sempre ira ter varias pessoas que vao cometer crimes e saberem que nao iria acontecer nada com ela por que no Brasil o maximo da pena e 30 anos e ainda respondem em liberdade que e um absurdo e quem paga???? com certeza e a populacao que paga impostos e nao tem a seguranca que merecem

  18. RONY disse:

    Tem que ficar na cadeia pro resto da vida sim, pois, os familiares da pessoa que teve a vida ceifada, vão conviver com essa perda e dor para sempre!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *