Início » Internacional » África completa um ano sem novos casos de paralisia infantil
poliomielite

África completa um ano sem novos casos de paralisia infantil

O continente vem travando uma luta árdua e bem-sucedida contra a poliomielite

África completa um ano sem novos casos de paralisia infantil
O último caso na Nigéria, país foco da doença, foi registrado no em 24 de julho de 2014 (Foto: Pixabay)

Na última terça-feira, 11, a África completou um ano sem registrar novos casos de poliomielite – doença também conhecida como paralisia infantil.

Esse objetivo já esteve próximo de ser alcançado em anos anteriores, mas a doença sempre tornava a aparecer, principalmente na Nigéria. Por conta disso, órgãos de saúde nigerianos lançaram uma forte campanha de vacinação e vigilância no país: contrataram milhares de “mobilizadores” comunitários para encontrar os que não haviam sido vacinados, abriram operações nacionais para monitorar o progresso e buscaram apoio de clérigos e chefes tribais.

O resultado tem sido impressionante: o último caso de poliomielite na África foi detectado na Somália em 11 de agosto de 2014. “Isso é uma vitória, mas ainda é frágil”, disse o Dr. Hamid Jafari, da Organização Mundial de Saúde (OMS), diretor da iniciativa. “Sempre há a preocupação de que haja um caso não detectado em uma população que não estamos monitorando.”

Quando a campanha global de erradicação da doença começou, em 1988, mais de 350.000 crianças ao redor do mundo eram diagnosticadas com paralisia infantil anualmente. No ano passado, foram apenas 359 casos.

Mesmo presumindo que não há mais casos da doença, a erradicação da poliomielite ainda não será declarada na África nos próximos dois anos. A OMS requer três anos consecutivos sem nenhum registro da poliomielite.

O último caso da doença registrado no Brasil foi em 1990. A erradicação da doença no país foi possível devido à estratégia de vacinação adotada pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), iniciado em 1980. Em 1994, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) o Certificado da Erradicação da Transmissão Autóctone do Poliovírus Selvagem, junto com os demais países do continente americano.

“Nós somos um dos poucos países de dimensão continental, com população nas cidades, nas periferias, nas matas, no interior, que conseguiu consolidar uma rede complexa de vacinação. Hoje oferecemos no Sistema Único de Saúde (SUS) todas as vacinas recomendadas como saúde pública pela Organização Mundial de Saúde (OMS)”, disse o ministro da Saúde Arthur Chioro.

Fontes:
The New York Times - A Milestone in Africa: No Polio Cases in a Year

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *