Início » Internacional » Agência de segurança dos EUA alerta para ameaça ‘incendiária’ aos aviões
Segurança

Agência de segurança dos EUA alerta para ameaça ‘incendiária’ aos aviões

Documento secreto da Agência de Segurança dos Transportes revela que substância conhecida como termite é capaz de provocar grandes explosões, mas não pode ser detectada

Agência de segurança dos EUA alerta para ameaça ‘incendiária’ aos aviões
O equipamento de raios-x não detecta o dispositivo de ignição. Oficiais reclamam que falta instrução de como proceder (Foto: Reprodução/Intercept)

A Administração de Segurança do Transporte (Transport Security Administration, ou TSA), agência americana responsável pela segurança em aeroportos, reconheceu ser incapaz de detectar, muito menos extinguir, o que o FBI classificou como “a grande ameaça de potencial incendiário que põe em risco a aviação comercial”, de acordo com um documento confidencial obtido exclusivamente pelo Intercept, site de notícias fundado pelo jornalista Glenn Greenwald. Radicado no Rio, Greenwald foi quem iniciou a divulgação do programa de espionagem americano revelado pelo ex-agente de inteligência dos EUA Edward Snowden, em 2013.

A ameaça à aviação é uma mistura de ferrugem e pó de alumínio conhecida como termite, que pode ser feita em casa e usada para derrubar aviões. O documento classificado da TSA em que a agência reconhece sua incapacidade de lidar com essa ameaça foi produzido em dezembro de 2014.

“A ignição de um dispositivo incendiário à base de termite na altitude pode resultar em um dano catastrófico e na morte de todas as pessoas a bordo”, diz o documento.

O material incendiário, que é fácil de ser produzido, não pode ser detectado durante os procedimentos de segurança adotados nos aeroportos. Além disso, o uso dos extintores que atualmente são disponibilizados em aviões agravaria a situação, pois ao jogá-los no foco da chama, uma grande quantidade de fumaça seria produzida e intoxicaria todos no avião.

“[A ignição por termite] Produz gases tóxicos que podem agir como veneno no sistema nervoso, além de criar uma grande quantidade de fumaça preta, que inibiria potencialmente a capacidade dos oficiais de segurança de voo de apagar o fogo”, explica o documento.

Falta instrução

Apesar de não recomendar o uso de métodos comuns para conter incêndios, a TSA não deu orientação de como proceder em casos de ignição por termite. Não foi oferecido nenhum guia ou equipamento, como extintores químicos, que possa extinguir as chamas. De acordo com a advertência, os atendentes de bordo presentes no voo devem reconhecer o tipo de ignição, informar o piloto imediatamente, prender o indivíduo que acendeu o dispositivo e retirar os passageiros da área afetada.

“Eles dizem para identificarmos uma coisa que não sabemos como, e não nos falam que não há nada que nós possamos fazer. Então, basicamente, nós torcemos para que a mistura seja colocada em um lugar onde cause o mínimo de dano, mas, basicamente, estamos ferrados”, admitiu um marechal da Força Aérea americana.

 

Fontes:
The Intercept-EXCLUSIVE: TSA ISSUES SECRET WARNING ON ‘CATASTROPHIC’ THREAT TO AVIATION

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *