Início » Internacional » Al-Qaeda aumenta presença na Síria para rivalizar com o Isis
COMPETIÇÃO JIHADISTA

Al-Qaeda aumenta presença na Síria para rivalizar com o Isis

Organização terrorista quer criar base de operações na Síria para revitalizar a força do grupo e competir com Estado Islâmico

Al-Qaeda aumenta presença na Síria para rivalizar com o Isis
Líder da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahri, tem enviado veteranos para fortalecer afiliada Al-Nusra (Foto: Flickr)

A principal liderança da Al-Qaeda no Paquistão decidiu que o futuro do grupo terrorista reside na Síria e enviou secretamente mais de uma dúzia de veteranos para o país.

Segundo órgãos de inteligência e antiterrorismo dos EUA e da Europa, o grupo enviou agentes para iniciar um processo de criação de um quartel-general na Síria e para tentar criar um emirado com a afiliada síria da Al-Qaeda, a Frente Al-Nusra, para competir com o Estado Islâmico (Isis).

A ação visa ampliar o poder do grupo terrorista, que ficou bastante enfraquecido na última década. Em 2013, o líder supremo da organização Ayman al-Zawahri enviou agentes para fortalecer a Frente Al-Nusra. Um ano depois, Zawahri enviou para a Síria uma célula da Al-Qaeda chamada Khorasan que, de acordo com autoridades americanas, planejava ataques contra o Ocidente.

Analistas do Ocidente afirmam que uma base síria da Al-Qaeda traria benefícios não somente em relação à proximidade com a Europa para possíveis ataques, mas também em termos de recrutamento de combatentes do Iraque, Turquia, Jordânia e Líbano.

Para autoridades do Ocidente, a possível criação de um emirado ou um estado soberano entre Al-Qaeda e a Frente Al-Nusra reflete uma importância crescente da Síria para a organização terrorista e prenuncia uma escalada na rivalidade com o grupo jihadista Estado Islâmico, que também tem base na Síria. No entanto, a Al-Nusra ainda resiste à união de forças até que haja condições ideais para que isso possa ser feito.

“A combinação de um emirado da Al-Qaeda e uma revitalizada liderança central no Norte da Síria poderá representar um aumento de confiança para a organização jihadista em escala global”, afirma Charles Lister, membro do Instituto do Oriente Médio, em Washington.

Apesar de terem o mesmo objetivo de criar um território islâmico, Lister afirma que Al-Qaeda e Estado Islâmico adotam estratégias distintas. O Estado Islâmico tem se movimentado rápido para impor um controle rigoroso e unilateral sob o território no Iraque e na Síria e declarar sua independência. Já a Frente Al-Nusra meticulosamente procurou construir influência nas áreas que quer controlar e com outros rebeldes sírios que se opõem ao regime do presidente sírio Bashar al-Assad.

Além disso, um emirado da Al-Nusra seria diferente do califado do Estado Islâmico na escala de ambições, já que o emirado não pretende ser um governo para todos os muçulmanos do mundo.

Fontes:
New York Times-Al Qaeda Turns to Syria, With a Plan to Challenge ISIS

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *