Início » Internacional » Alemanha impõe cota de 30% para mulheres em cúpula de grandes empresas
igualdade entre gêneros

Alemanha impõe cota de 30% para mulheres em cúpula de grandes empresas

Nova lei visa mudar a realidade do mundo corporativo alemão, atualmente dominado por homens

Alemanha impõe cota de 30% para mulheres em cúpula de grandes empresas
Mais de 100 grandes empresas alemãs terão de se adaptar à nova lei até 2016 (Reprodução/Internet)

Uma lei aprovada esta semana pelos partidos de coalizão da chanceler Angela Merkel colocou a Alemanha no centro do debate sobre a igualdade entre gêneros no ambiente de trabalho.

A lei prevê uma cota obrigatória de 30% para mulheres nos conselhos executivos de grandes empresas que operam na Alemanha. Estima-se que mais de 100 grandes empresas terão de se adaptar à nova lei. Outras 3.500 empresas de menor porte também terão de se adequar à lei, prevista para entrar em vigor em 2016.

Após ser eleita primeira-ministra alemã, Angela Merkel conquistou o primeiro lugar no ranking das mulheres mais poderosas do mundo da revista Forbes. Contudo, ter uma mulher no comando não teve impacto no mundo corporativo alemão, que continuou sendo dominado pelos homens.

Na Alemanha, a representação feminina na cúpula das grandes corporações é muita baixa se comparada aos padrões internacionais. Tendo falhado em mudar voluntariamente este cenário, as empresas agora serão obrigadas a mudar essa situação.

Para a ministra da Família e da Mulher alemã, Manuela Schwesig, a lei é um passo importante rumo à igualdade entre os gêneros. “Essa lei é um passo importante rumo à igualdade, porque introduzirá uma mudança cultural no mundo trabalhista. Tenho certeza que não restarão postos vazios, porque há suficientes mulheres qualificadas para alcançá-los”, disse a ministra.

Fontes:
The Wall Street Journal-Corporate Germany Set for Gender Revolution

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *