Início » Internacional » Alguns russos são proibidos de viajar para o exterior
Rússia

Alguns russos são proibidos de viajar para o exterior

Assim como na época soviética, o governo da Rússia está impondo limites às viagens de férias ao exterior dos cidadãos russos

Alguns russos são proibidos de viajar para o exterior
Em razão do clima extremamente tenso do Kremlin com o Ocidente em seu segundo ano, o número de russos 'nevyezdniye' pode superar 4 milhões (Foto: Wikimedia)

Na época da antiga União Soviética as férias de verão em geral significavam uma viagem com colegas de trabalho para uma praia rochosa ou um passeio na região montanhosa do país. Após o colapso da URSS, os russos começaram a viajar para lugares exóticos como Turquia e Tailândia. Agora, o prazer de passar as férias mais perto de casa está sendo redescoberto à força por uma categoria crescente de cidadãos que, segundo uma palavra específica russa, são nevyezdniye: proibidos, devido ao trabalho que exercem ou por terem acesso aos segredos do Estado, de viajarem para o exterior.  Em razão do clima extremamente tenso do Kremlin com o Ocidente em seu segundo ano de mandato, o número de russos nevyezdniye pode superar 4 milhões.

Em 2010, disse Andrei Soldatov, um jornalista investigativo, os Estados Unidos descobriram uma rede de espiões russos que haviam vivido nos EUA durante anos. Esse fiasco alertou o Kremlin para a possibilidade de os russos bem relacionados revelarem informações importantes no exterior. O governo começou então a cercear o direito de cidadãos, com acesso aos segredos de Estado, de viajarem para o exterior.

O número de nevyezdniye russos aumentou ainda mais no ano passado com a anexação da Crimeia e com o início da guerra no leste da Ucrânia. O Ministério das Relações Exteriores da Rússia declarou que os agentes de inteligência americanos estão “à procura de cidadãos russos”. Por precaução não é aconselhável viajar para países que têm tratados de extradição com os EUA. Essa advertência do governo russo exclui a Europa, o Egito e a Turquia do roteiro de viagem dos russos.

Fontes:
The Economist-Banned from foreign beaches

2 Opiniões

  1. Roberto Henry Ebelt disse:

    Elis vive. Elvis não morreu e URSS continua mandando na Rússia. Putin é outro comuna que o trem não pega. Pragas nunca acabam.

  2. ney disse:

    E No Brasil, essa medida é naturalmente imposta aos brasileiros, pouquíssimos Brasileiros sabem falar outro idioma e menos ainda tem condições de financeiras para viajar.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *