Início » Internacional » Ameaça de contaminação afeta setor de pesca do Japão
herança de Fukushima

Ameaça de contaminação afeta setor de pesca do Japão

Dois anos após o acidente, o Japão ainda sofre as consequências do vazamento. A contaminação pela radiação obriga pescadores do país a descartar a maior parte de sua pesca

Ameaça de contaminação afeta setor de pesca do Japão
Preocupação da comunidade internacional em relação aos peixes e outros frutos do mar provenientes do Japão é crescente (Reprodução/Reuters)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O peixe sempre foi o pilar da alimentação japonesa e um dos maiores produtos exportados pelo Japão. Em 2011, pouco antes do acidente nuclear de Fukushima, o país foi listado pela Forbes como um dos maiores setores de pesca do mundo.

Porém, dois anos após o acidente, o Japão ainda sofre as consequências. A contaminação pela radiação obriga pescadores do país a descartar a maior parte de sua pesca. A preocupação da comunidade internacional em relação aos peixes e outros frutos do mar provenientes do Japão é crescente e levou a Coreia do Sul a banir a importação de tais produtos.

A principal preocupação é com os peixes capturados próximos à região onde funcionava a usina de Fukushima, cuja contaminação ameaça se espalhar pelo Pacífico. “Há uma contaminação significativa, especialmente em lagos e rios, onde encontramos uma quantidade significativa de césio radioativo acumulado”, diz Yamashike Yosuke, professor de Engenharia Ambiental na Universidade de Kyoto.

As empresas pesqueiras do Japão também estão preocupadas. Cinco municípios, que juntos respondem por cerca de 40 mil toneladas da pesca do país, estão ameaçados de contaminação.

Alguns municípios próximos a Fukushima passaram a medir os níveis de radiação. “Medimos a radiação de amostras de cada leva de pesca e, se encontrarmos qualquer traço de radiação, descartamos toda a leva”, garante Akihisa Sato, funcionário de um laboratório em Soma, município próximo a Fukushima.

Apesar da garantia, a maioria dos frutos do mar provenientes de Soma jamais chegará aos restaurantes. “A maioria dos peixes pescados a menos de 30 km de Fukushima é jogada fora por conta da radiação. A companhia elétrica japonesa TEPCO está pagando pescadores para manter sigilo”, diz o economista Hirokai Kurosaki.

Fontes:
RT-‘Fukushima fish ends in garbage’: Radioactive fears blight Japan’s seafood industry

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. kalil Saliba disse:

    Em outro comentario meu nesse mesmo site, afirmei a farsa da minimização das autoridades e responsaveis pela contaminação. Isso tem-se confirmado a cada pronunciamento dos responsaveis, pois como disse não da para esconder a gravidade da radiação e seus maleficios debaixo do tapete da mentira. Mas o pior esta para vir, pasmem o fato de que o governo japonês esta recrutando mendigos moraqdores de rua para lidar com os materiais radiotivos e contamidados é o mais pura higienização de um Estado facista e cruel. O monopolio da midia vendida é cumplice de toda essa pervessidade do Estado japonês e da familia parasita imperial eseus apaniguados.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *