Início » Internacional » Americana lança livro sobre disputa de poder na Rússia
Cultura

Americana lança livro sobre disputa de poder na Rússia

Uma pesquisa acadêmica descreve a complexidade do controle de poder na Rússia

Americana lança livro sobre disputa de poder na Rússia
Putin já ocupou diversos cargos no governo Russo (Foto: Reprodução/Economist)

“Putin, ladrão! Putin, ladrão!” gritavam os manifestantes que faziam uma passeata em Moscou quando Vladimir Putin concorria ao terceiro mandato como presidente. Desde então, os protestos terminaram. A rápida anexação da Crimeia à Federação Russa e a subsequente intervenção no sudeste da Ucrânia transformaram Putin em um herói nacional aos olhos de muitos russos, inclusive de antigos manifestantes. Mas provocaram também sanções do Ocidente contra os amigos íntimos de Putin, e atraíram a atenção mais uma vez para a questão do roubo e corrupção, tema de um novo livro de Karen Dawisha, uma cientista política da Universidade de Miami em Oxford, Ohio, Putin’s Kleptocracy: Who Owns Russia?

Putin’s Kleptocracy descreve as pessoas citadas nas listas de sanções impostas pelos Estados Unidos e a União Europeia à Rússia. É também um guia do capitalismo cleptocrata criado pelas conexões dos interesses plutocráticos de Putin, seu passado sombrio na KGB e seu governo autoritário.

A imagem de Putin ao assumir a presidência da Rússia era de um político favorável ao Ocidente e ao liberalismo econômico. Putin comprometeu-se a limitar a autoridade dos oligarcas que exerciam o poder na década de 1990, e de restaurar o papel do Estado como o árbitro soberano nos assuntos do país. No entanto, como mencionado por Karen Dawisha, Putin transformou “uma oligarquia independente e mais poderosa do que o Estado em uma estrutura corporativista, na qual os oligarcas atendem aos interesses dos funcionários do governo que, por sua vez, exercem o controle econômico do país em benefício próprio”. Em consequência, 110 pessoas controlam 35% da riqueza da Rússia, segundo Dawisha.

O livro descreve também as ligações entre a polícia secreta, a máfia e os oligarcas, com tentáculos que se estendem a quase todos os aspectos da vida na Rússia e em outros lugares.

Fontes:
Economist-Band of brothers

1 Opinião

  1. Joma Bastos disse:

    Com as sanções do ocidente e a queda dos preços do petróleo, a atual Rússia entrará em falência, porque financia pelo menos 45% de seu orçamento com as receitas da exportação de combustíveis.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *