Início » Vida » Comportamento » Análise de uma geração de filhos únicos na China
Livro

Análise de uma geração de filhos únicos na China

Livro analisa os aspectos psicológicos da primeira geração de filho únicos chineses, os que nasceram entre 1979 e 1984

Análise de uma geração de filhos únicos na China
Cada capítulo do livro relata a vida e as experiências de um 'único broto' (Reprodução/Flickr)

Desde que publicou seu primeiro livro The Good Women of China em 2002, Xinran Xue envolveu-se no projeto de contar a história do povo chinês comum. Este livro brilhante baseou-se em um programa chinês de rádio, que Xue (ela só usa seu prenome Xinran em seus livros) apresentou durante oito anos, no qual convidava mulheres para falarem sobre suas vidas. O resultado foi um relato comovente e chocante da vida de uma mulher na China socialista.

Hoje, o país tem uma abertura política muito maior do que há 20 anos, mas a tarefa de relatar as experiências de alguns de seus 1,4 bilhão de pessoas é, ao mesmo tempo, um trabalho vital e capcioso. Em Buy Me the Sky, seu sétimo livro, Xue aborda o tema da primeira geração de filhos únicos, os que nasceram entre 1979 e 1984, depois da introdução da política do filho único no país. Cada capítulo relata a vida e as experiências de um “único broto”, como ela os chama para compor uma história maior.

O assunto principal refere-se à influência de crianças no singular na sociedade chinesa; o que acontece quando essas crianças sem irmãos e, portanto, o centro do amor, das atenções e das expectativas dos pais e dos avós, partem para o mundo. O fato de esses filhos únicos terem tido uma vida egocêntrica até a idade adulta afetou a moral de uma geração?

Em sua opinião, os filhos únicos têm uma situação material superior à de seus antepassados, às vezes muito melhor, porém é uma geração solitária cujos sonhos dos pais pesaram em seus ombros. Por esse motivo, disse Xue, muitos têm dificuldade de encontrar seu caminho na vida: “Um pássaro não pode carregar sua gaiola enquanto voa.”

Fontes:
The Economist-Only and lonely

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *