Início » Economia » Angela Merkel compara crise de refugiados com a reunificação alemã
Alemanha

Angela Merkel compara crise de refugiados com a reunificação alemã

A chanceler alemã também fez um apelo para que os cidadãos mostrem flexibilidade, paciência e compreensão

Angela Merkel compara crise de refugiados com a reunificação alemã
Em coletiva, ela disse que a crise de asilo europeia é um 'grande desafio nacional' (Foto: Wikimedia)

Na última segunda-feira, 31, a chanceler alemã, Angela Merkel, comparou o desafio de lidar com o fluxo de refugiados com o de reunificar o país há 25 anos. Além disso, ela fez um apelo para que os cidadãos mostrem flexibilidade, paciência e compreensão.

Apenas neste ano, o governo alemão espera receber 800 mil pedidos de asilo, quase quatro vezes o total do ano passado e muito mais do que qualquer outro país da União Europeia. Muitos destes refugiados estão fugindo de conflitos em nações como a Síria e o Iraque. Com a chegada deles, muitas comunidades locais acabam sobrecarregadas. Os militantes da extrema direita, por sua vez, vêm mantendo protestos contrários aos refugiados e já incendiaram quase 200 abrigos.

Em coletiva, Angela disse que a crise de asilo europeia é um “grande desafio nacional”, que vai durar anos. Para ela, a Alemanha deve acelerar a habilitação de processos de asilos, construir mais centros para novas chegadas e assegurar que os custos de lidar com a crise sejam compartilhados de forma justa entre o governo federal, os estados e os municípios.

Merkel já prometeu “tolerância zero” em relação aos crimes de ódio e às agressões contra refugiados. Quanto ao caso do caminhão abandonado na Áustria com 71 refugiados mortos na semana passada, ela disse que se tratou de uma “atrocidade incomensurável”.

Embora tenha evitado criticar a postura de outros países europeus que se recusam a receber refugiados, a chanceler alemã deixou claro a importância de uma política comum de asilo entre a União Europeia para que o fluxo de pessoas seja dividido de forma mais igualitária entre os países-membros.

Fontes:
Folha de S. Paulo-Crise de refugiados é tão desfiadora quanto reunificação alemã, diz Merkel

1 Opinião

  1. ney disse:

    Se fosse ela que estivesse sem eira e sem beira, sem ter onde dormir ou o que comer, ela não pedéria compreensão.
    São os países dominantes europeus que estragam esse planeta.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *