Início » Internacional » Anistia quer que Iraque suspenda execuções
Internacional

Anistia quer que Iraque suspenda execuções

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Iraque recebeu nesta sexta-feira um pedido da Anistia Internacional de suspensão da execução de 128 presos que podem ter sido julgados fora dos padrões internacionais.

O diretor da Anistia Internacional, Malcolm Smart, diz que o sistema judiciário iraquiano é precário e que o país é “incapaz de garantir julgamentos justos em casos criminais comuns, e ainda menos em casos capitais”. A entidade pediu que o governo iraquiano divulgue os nomes e acusações contra os condenados. Smart acrescentou que a Anistia teme que um número grande de pessoas tenha morrido injustamente.

O Judiciário respondeu dizendo que dos 125 condenados que esperam a execução todos têm seus nomes e processos disponíveis e afirmou que a corte criminal do Iraque cumpre a lei e atende aos padrões internacionais.

A pena de morte voltou a ser adotada pelo país em 2004. ela havia sido suspensa depois da invasão dos EUA um ano antes. Depois da retomada de execuções, o condenado mais famoso foi Saddam Hussein, enforcado em 2006.

A Anistia Internacional, embora reconheça que é difícil saber precisamente, estima que 130 pessoas tenham sido executadas no país nos últimos três anos e que muitas condenações podem ter sido obtidas sob tortura.

Fontes:
Reuters - Anistia pede suspensão de todas as execuções no Iraque

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *