Início » Internacional » Apesar de ameaças, acordo de cessar-fogo é mantido na Síria
CESSAR-FOGO

Apesar de ameaças, acordo de cessar-fogo é mantido na Síria

Declarações feitas por Assad colocaram em dúvida acordo de cessar-fogo. Apesar disso, moradores garantem que a trégua está funcionando

Apesar de ameaças, acordo de cessar-fogo é mantido na Síria
Cidade de Homs, na Síria (Foto: PMA/Abeer Etefa)

A Síria amanheceu tranquila nesta terça-feira, 13, horas após entrar em vigor o acordo de cessar-fogo entre rebeldes e forças do governo de Bashar al-Assad.

Na última segunda-feira, 12, declarações feitas por Assad colocaram em dúvida se a trégua, de fato, seria respeitada. Horas antes do cessar-fogo, Assad deu declarações em que reiterava sua intenção de retomar todo o território sírio.

Leia mais: Governo Assad põe em risco cessar-fogo na Síria

Logo depois do anoitecer, helicópteros das forças de Assad bombardearam a estrada principal por onde passaria a ajuda humanitária. A informação foi dada por moradores, que também disseram ter ouvido som de armas pesadas.

Apesar disso, segundo os moradores, a trégua está funcionando. Nesta manhã, o cenário era de calmaria, embora grupos rebeldes tenham criticado o acordo por não prever punições às violações à trégua.

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, os bombardeios foram casos isolados. A ONG britânica não registrou nenhuma morte de civil nas 15h após o início do cessar-fogo.

Segundo a Associated Press, o coordenador de ajuda humanitária das Nações Unidas disse que a organização está esperando uma confirmação de que sua equipe e seus parceiros não vão correr risco de vida antes de iniciar as entregas.

O cessar-fogo começou oficialmente após o pôr-do-sol da última segunda-feira. O acordo foi anunciado pelos Estados Unidos e pela Rússia, que defendem lados opostos na guerra. No entanto, ambos são contra o Estado Islâmico, que domina alguns territórios no país.

Segundo o acordo, anunciado pelo secretário de Estado americano, John Kerry, e pelo ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, os próximos sete dias são cruciais. Se o cessar-fogo continuar e a ajuda humanitária conseguir chegar às áreas sitiadas, Moscou e Washington vão dar início aos seus planos de conduzir operações militares conjuntas no país.

Fontes:
The Washington Post-Rare calm takes hold in Syria despite early cease-fire violations
Folha de S.Paulo-Cessar-fogo se mantém na Síria, onde guerra civil matou 301 mil, diz ONG
Syriahr-No martyrs recorded in the first 15 hours of the casefire agreement in Syria

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *