Início » Internacional » Apple e Facebook custeiam congelamento de óvulos das funcionárias
Profissão x maternidade

Apple e Facebook custeiam congelamento de óvulos das funcionárias

Segundo as empresas do Vale do Silício, medida oferece às funcionárias a chance de 'pausar' os planos de maternidade enquanto buscam a realização profissional

Apple e Facebook custeiam congelamento de óvulos das funcionárias
Prática consiste em retirar óvulos dos ovários e armazená-los para uma futura gravidez (Reprodução/Internet)

Conciliar maternidade e carreira profissional é um dos maiores desafios da mulher contemporânea. Contudo, duas empresas do Vale do Silício estão oferecendo uma solução pioneira, e um tanto controversa, às suas funcionárias.

A Apple e o Facebook estão oferecendo às suas funcionárias uma ajuda de custo de US$ 20 mil para que elas congelem os óvulos. A ideia é permitir que a mulher se dedique à carreira profissional sem ter que sacrificar os planos de ter uma família. O Facebook já está aderindo ao procedimento nos Estados Unidos. Já a Apple pretende adotar a prática a partir de 2015.

O congelamento dos óvulos consiste em retirar óvulos dos ovários e armazená-los para uma futura gravidez. Uma vez descongelado, o óvulo pode ser reinserido e fertilizado no útero da mulher, mesmo após o período fértil.

Porém, cada sessão de congelamento custa em torno de US$ 10 mil, além de milhares de dólares gastos com o armazenamento dos óvulos. Especialistas recomendam o congelamento de cerca de 20 óvulos, o que equivale a duas sessões. Logo, a ajuda de custo oferecida pelas empresas do Vale do Silício não é suficiente. Além disso, há o risco do procedimento falhar e a mulher não engravidar.

Mesmo assim, o congelamento de óvulos é visto como uma vanguarda no Vale do Silício. Uma das maiores entusiastas da medida é Sheryl Sandberg, chefe de operações do Facebook. Durante muito tempo Sheryl defendeu a medida como uma forma das mulheres terem a opção de “pausar” a vida familiar, enquanto elas (e seus parceiros) buscam a realização profissional.

As empresas do Vale do Silício são majoritariamente controladas por homens, com muitas poucas mulheres em postos de chefia. O congelamento de óvulos vem sendo visto como uma forma de libertar a mulher do relógio biológico. Este ano, o tema foi capa da revista americana Businessweek, sob o titulo de “Freeze your eggs, free your career” (Congele seus óvulos, liberte sua carreira).

Fontes:
The Telegraph-Apple and Facebook will pay for female employees to freeze their eggs

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *