Início » Internacional » Apple muda mapa da Crimeia para atender demandas russas
TECNOLOGIA

Apple muda mapa da Crimeia para atender demandas russas

A região, que possui uma maioria de língua russa, agora é mostrada como território russo no Apple Maps e no aplicativo Weather, quando visto da Rússia

Apple muda mapa da Crimeia para atender demandas russas
A Apple estava em negociações com a Rússia há vários meses (Foto: PxHere)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Apple acatou as exigências da Rússia de mostrar em mapas de seus dispositivos e aplicativos a península da Crimeia como parte do território russo. As forças russas anexaram a Crimeia, originalmente território da Ucrânia, em março de 2014, recebendo condenação internacional. 

A região, que possui uma maioria de língua russa, agora é mostrada como território russo no Apple Maps e no aplicativo Weather, quando visto da Rússia, assim como o porto de Sebastopol, único porto de águas quentes da Rússia, que dá acesso ao Mediterrâneo e é usado como ponto de exportação para a Europa.

Mas os aplicativos não mostram isso como parte de nenhum país quando vistos em outros lugares. A Rússia trata a cidade portuária naval de Sebastopol como uma região separada. A BBC testou vários iPhones em Moscou e parece que a mudança afeta os dispositivos configurados para usar a edição russa da App Store. 

A Apple estava em negociações com a Rússia há vários meses sobre o que a Assembleia do Estado (Duma) descreveu como “imprecisão” na forma como a Crimeia foi rotulada.

A gigante da tecnologia americana sugeriu inicialmente mostrar a Crimeia como território indefinido – nem parte da Rússia e nem da Ucrânia. Mas Vasily Piskaryov, presidente do comitê de segurança e anticorrupção da Duma, disse que a Apple acabou por cumprir a constituição russa.

Ele disse que os representantes da empresa foram lembrados de que rotular a Crimeia como parte do território ucraniano era uma ofensa criminal sob a lei russa, segundo a agência de notícias Interfax. “Não há como voltar atrás.
Hoje, com a Apple, a situação está encerrada – recebemos tudo o que queríamos”, disse Piskaryov.

Piskaryov afirmou que a Rússia está sempre aberta ao “diálogo e cooperação construtiva com empresas estrangeiras”.

A Apple ainda não comentou a decisão. O Google, que também produz um aplicativo popular do Google Maps, também mostra a Crimeia como pertencente à Rússia, quando vista do país. As mudanças aconteceram em março. Quando o Google Maps é visto da Ucrânia, os mapas não mostram uma fronteira clara entre a Crimeia e a Ucrânia, mas também nenhuma fronteira entre a Crimeia e a Rússia, de acordo com o BBC Monitoring.

A maioria da comunidade internacional, incluindo a União Europeia e os Estados Unidos, não reconhece a anexação da Crimeia à Rússia. A perda da Crimeia é uma ferida profunda para os ucranianos. Logo após a anexação da península, no início de 2014, eclodiu um conflito separado nas regiões leste de Donetsk e Luhansk, quando os separatistas se moveram contra o Estado ucraniano.

A Ucrânia e o Ocidente acusam a Rússia de enviar suas tropas para a região e armar os separatistas. Moscou nega isso, mas diz que voluntários russos estão ajudando os rebeldes. Mais de 13.000 pessoas foram mortas no conflito.

Fontes:
BBC-Apple changes Crimea map to meet Russian demands

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *