Início » Internacional » Aprovação do governo Macri está em queda
ARGENTINA

Aprovação do governo Macri está em queda

Mauricio Macri enfrenta seu pior momento desde que assumiu a presidência argentina

Aprovação do governo Macri está em queda
A aprovação do governo Macri é de 44,1%, contra 42,5% de reprovação (Fonte: Reprodução/Wikimedia)

Uma pesquisa divulgada neste domingo, 29, pela consultoria Management & Fit revelou que a aprovação do governo do presidente Mauricio Macri, líder de uma aliança de centro-direita, está em queda. O chefe de Estado argentino enfrenta seu pior momento desde que assumiu a presidência, em dezembro de 2015. A população argentina mantém, no entanto, expectativas moderadas.

Em uma coluna publicada no jornal Clarín, a diretora da consultoria, Mariel Fornoni, afirmou que “hoje, transcorridos mais de cinco meses deste novo governo, a perda de capital político do presidente Macri foi, de acordo com as nossas pesquisas, de seis pontos e meio quanto à aprovação de sua gestão e pouco mais de sete pontos de sua imagem pessoal”.

De acordo com a pesquisa, a aprovação do governo Macri é de 44,1%, contra 42,5% de reprovação. No mês anterior, no entanto, as taxas eram de 45,8% e 41%, respectivamente.

O presidente argentino admite que o país atravessa seu pior momento, mas garante que a recuperação começará no segundo semestre deste ano. Macri diz também que a inflação, que acumulou 20% entre janeiro e abril, será contida.

A pesquisa contou com a participação de 4 mil pessoas. Deste total, 24,7% afirmaram que o aumento dos preços é o principal problema enfrentado atualmente na Argentina, enquanto 19,2% disseram que o principal problema é o aumento das tarifas de gás, energia elétrica e água. Em seguida, aparecem a insegurança (16,0%), a corrupção (14,4%), o desemprego (11,1%) e a pobreza (9,2%).

O levantamento revelou ainda que 50,5% dos argentino disseram ter sido “muito afetados” pelo aumento das tarifas, contra 36% que disseram ter sido “pouco” ou “nada afetados”. Desde o início do governo Macri, os preços de energia, gás e água aumentaram entre 200% e 700% na Argentina.

Fontes:
G1 - Pesquisa indica que aprovação de governo Macri está em queda

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Carlos U Pozzobon disse:

    Macri precisa explicar que o povo argentino que está pagando o fracasso do passado, única justificativa para ajustes que nenhum governo populista admite fazer. E que estes ajustes não significam um sacrifício imposto ao povo por estar em um novo governo, mas o sacrifício que uma nação paga por ter governantes irresponsáveis com a administração pública… A transigência com a malversação dos recursos públicos, característica de todos os bolivarianos, terá que ser paga. E se hoje os custos se elevaram, a responsabilidade está em algum momento do passado. Não existe magia na gestão pública. Os erros do passado se refletem com o pesadelo dos ajustes no presente.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *