Início » Internacional » Arábia Saudita, Bahrein e Sudão cortam laços diplomáticos com Irã
RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS

Arábia Saudita, Bahrein e Sudão cortam laços diplomáticos com Irã

Decisão ocorre após manifestantes terem invadido o prédio da embaixada saudita em Teerã

Arábia Saudita, Bahrein e Sudão cortam laços diplomáticos com Irã
Manifestantes invadiram o prédio da embaixada saudita em Teerã (Fonte: Reprodução/AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Depois que a Arábia Saudita, Bahrein e Sudão decidiram romper relações diplomáticas com o Irã após a invasão da embaixada saudita em Teerã no último sábado, 2, o Kuwait também anunciou, nesta terça-feira, 5, a retirada de seu embaixador do Irã, uma medida contra os “ataques realizados por multidões de manifestantes”, segundo a agência de notícias Kuna, uma fonte oficial do Ministério das Relações Exteriores do Kuwait.

Os Emirados Árabes Unidos anunciaram a redução de sua representação diplomática em Teerã e o corte no número de diplomatas iranianos no país. Bahrein acusou o Irã de “aumentar a flagrante e perigosa interferência” nos assuntos internos do Golfo e dos países árabes. Já o Sudão classificou os ataques à embaixada de “bárbaros”. A Liga Árabe, por sua vez, marcou uma reunião de emergência no próximo domingo para discutir a crise. O encontro, que foi marcado a pedido da Arábia Saudita, pretende servir de condenação “à interferência iraniana nos assuntos internos árabes”.

Entenda o caso

O ataque à embaixada ocorreu horas após a Arábia Saudita ter executado 47 pessoas condenadas por terrorismo, incluindo o proeminente clérigo xiita Nimr Baqir al-Nimr, o que provocou protestos entre os árabes xiitas.

Quarenta pessoas foram presas por causa da invasão da embaixada saudita. A agência de notícias AFP informou que os manifestantes quebraram móveis e colocaram fogo em alguns pontos da embaixada. O consulado saudita em Mashhad também foi invadido.

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, afirmou que a Arábia Saudita sofrerá uma “divina vingança” pela execução de Nimr Baqir al-Nimr.

De acordo com a rede de TV Al Arabiya, diplomatas sauditas já foram retirados do Irã e desembarcaram em Dubai no último domingo, como parada para chegar à Arabia Saudita.

O presidente do Irã, Hassan Rohani, também condenou a execução do clérigo xiita Nimr Baqir al-Nimr. Rohani considerou, no entanto, “totalmente injustificáveis” os ataques contra a embaixada da Arábia Saudita em Teerã e o consulado saudita em Mashhad.

Fontes:
G1 - Arábia Saudita corta relações diplomáticas com Irã, diz ministro

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *