Início » Internacional » Arábia Saudita é acusada de ser a maior financiadora dos ataques do 11/09
aliada dos EUA

Arábia Saudita é acusada de ser a maior financiadora dos ataques do 11/09

Documento secreto e depoimento de ex-membro da Al Qaeda apontam a participação da maior aliada dos EUA no pior ataque da história americana

Arábia Saudita é acusada de ser a maior financiadora dos ataques do 11/09
Ex-membro da Al Qaeda diz ter discutido com oficiais sauditas um plano para derrubar o avião presidencial americano (Reprodução/Abo)

Os laços entre os Estados Unidos e a Arábia Saudita estão no centro de uma polêmica desde que um ex-membro da Al Qaeda revelou que a família real saudita financiou a rede terrorista no final dos anos 1990. A Arábia Saudita é um dos maiores aliados dos EUA. Recentemente, o presidente Barack Obama visitou o país para prestar homenagens ao rei Abdullah, morto em janeiro.

Condenado à prisão perpétua pelos ataques de 11 de setembro, Zacarias Moussaoui disse em depoimento na última terça-feira, 3, que proeminentes membros da família real saudita eram os maiores financiadores da Al Qaeda. Moussaoui disse ainda que se encontrou com um oficial da embaixada saudita em Washington para discutir um plano para abater o Air Force One, avião que transporta o presidente dos EUA.

A revelação trouxe à tona a seção de um relatório confidencial da inteligência dos EUA sobre o 11 de setembro. Com 28 páginas, a seção analisa o crucial apoio financeiro dado para os ataques e indica a participação de sauditas de alto escalão no esquema.

Congressistas e parentes das vítimas do ataque estão pressionando para que o conteúdo do documento seja revelado. “É o certo a se fazer. Vamos abrir esse documento”, disse o congressista democrata, Stephen F. Lynch, autor de uma proposta bipartidária que pede a Obama para tornar o documento público.

Lynch conta com o apoio do ex-senador Bob Graham, que liderou a investigação quando era presidente da comissão de inteligência do senado americano. Graham garante que houve apoio saudita aos ataques. “O documento analisa os financiadores da Al Qaeda, e aponta claramente o dedo para a Arábia Saudita”.

Oficiais da Casa Branca afirmam que a proposta está sendo analisada, mas que ainda não há data para que o documento se torne público. A Arábia Saudita nega qualquer participação nos ataques ou financiamento da Al Qaeda.

Fontes:
The New York Times-Claims Against Saudis Cast New Light on Secret Pages of 9/11 Report
The New York Times-Moussaoui Calls Saudi Princes Patrons of Al Qaeda

2 Opiniões

  1. André Luiz D. Queiroz disse:

    Estou tentando entender quais as razões de membros da Família Real da Arábia Saudita, aliada dos EUA, a financiar o Al-Qaeda contra os EUA… O que consigo imaginar é: primeiro, que seriam membros da Família Real (que é numerosa e intrincada) distantes da linha de sucessão e da esfera de poder no pais, e desejosos de dar um ‘coup d’état’; segundo, que compartilhem da mesma ideia de Osama Bin Laden de que as relações comerciais dos EUA com o Oriente Médio e com a Arábia Saudita em particular são fraudulentas (eu li uma vez uma entrevista de Bin Laden na qual, em resposta á pergunta do repórter sobre por que dos EUA serem o principal alvo do terrorismo, ele respondeu “porque eles nos devem!”…).

  2. Roberto1776 disse:

    Uma vez terrorista, sempre terrorista. NÃO EXISTE EX-TERRORISTA.
    E isso vale para os esquecidos brasileiros que elegeram uma terrorista de carteirinha para presidenta da República.
    Não dá para perdoar o Figueiredo por não ter previsto esta desgraceira que assola o nosso país.
    Mesmo sem uso da força dilmalvada se esforça para transformar o Brasil numa Venezuela de araque.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *