Início » Cultura » Artes Plásticas » A arte abstrata de Piet Mondrian
ARTE

A arte abstrata de Piet Mondrian

Exibição mostra o desenvolvimento e a evolução de um dos pais da arte abstrata

A arte abstrata de Piet Mondrian
Última obra de Mondrian (Foto: Wikimedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Junto com Kazimir Malevich e Wassily Kandisnsky, o pintor Piet Mondrain é um dos pais da arte abstrata. Aos 68 anos, chegou em Nova York, fugindo dos nazistas na Europa. O que poucos sabem é que ele só desenvolveu seu estilo geométrico e abstrato, pelo qual ficou famoso, quando estava na faixa dos 50 anos de idade.

A exposição “A descoberta de Mondrian”, no Museu Municipal de Haia, mostra sua evolução perante seus 300 trabalhos. Em 2009, o museu lançou um projeto para reexaminar cada pintura de sua coleção.

Sua arte abstrata veio depois que a Primeira Guerra terminou. Pouco antes de Mondrian retornar para Paris, em 1919, ele pintou vários quadrados numa estrutura cubista e criou a “Composição com linhas”. O quadro, que parece despretensioso hoje em dia, representa uma revolução na arte. “Aquele foi o momento em que percebemos o quanto ele ousou”, disse Benno Tempel, diretor do museu e um dos curadores da exibição.

A mostra apresenta desde seus últimos desenhos de Mondrian como estudante até sua obra-prima final “Victory Boogie Woogie”. A obra não foi terminada, já que ele morreu de pneumonia, em Nova York, em 1944.

A exposição é uma peregrinação visual. Mondrian vai do realismo até chegar aos elementos puros e essenciais da cor, da linha e da forma.

Fontes:
The Economist-How Piet Mondrian became the world’s greatest abstract geometrist

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *