Início » Internacional » As novas técnicas de controle da internet pelo Kremlin
Livros

As novas técnicas de controle da internet pelo Kremlin

Livro sugere que a Rússia de Vladimir Putin corre o risco de se transformar em uma nova prisão na era digital

As novas técnicas de controle da internet pelo Kremlin
Putin tirou o controle da mídia das mãos dos oligarcas, transformando seus canais em um meio de difusão de mensagens dóceis (Foto: Wikimedia)

A antiga União Soviética foi “a prisão da informação” e a Rússia de Vladimir Putin corre o risco de se transformar em uma nova prisão na era digital. Essa é a mensagem sombria de The Red Web: The Struggle Between Russia’s Digital Dictators and the New Online Revolutionaries, o novo livro bem pesquisado e inquietante de Andrei Soldatov e Irina Borogan, dois escritores russos corajosos. Os autores já haviam atraído a atenção mundial com The New Nobility, um livro sobre a casta de espiões e agentes de segurança poderosos do FSB, o sucessor da KGB soviética. O novo livro aborda o controle da informação eletrônica pelo Kremlin.

Antes da ascensão de Putin ao poder, os provedores de internet tinham de instalar (com seus próprios recursos) dispositivos de interceptação de informações, uma continuação, segundo os autores, da escuta telefônica da KGB. Enquanto as empresas de comunicação no Ocidente cooperavam com as autoridades quando um mandado judicial identifica um alvo, no sistema russo a vigilância assemelhava-se a uma rede de espionagem.

Assim que assumiu a presidência da Rússia, Putin, um ex-agente da KGB que certa vez disse que o colapso da União Soviética era uma catástrofe, tirou o controle da mídia televisiva das mãos dos oligarcas, transformando seus canais corruptos, mas animados e dinâmicos, em um meio de difusão de mensagens dóceis. Porém, por mais de dez anos a internet não sofreu censura na Rússia. Só quando as redes sociais tornaram-se vitais para as atividades de oposição ao governo as autoridades começaram a intervir.

Mensagens eletrônicas com anexos contendo vírus para infectar computadores com softwares de rastreio de informações foram enviados para os e-mails dos ativistas de oposição. Poucos e-mails foram abertos. Uma lista negra de sites proibidos teve um sucesso bem maior; apesar de contrariadas as empresas de internet da Rússia colaboraram com a inspeção intrusiva do tráfego online suspeito.

Ainda mais assustador é o uso crescente e quase sempre secreto da tecnologia de reconhecimento facial. Qualquer pessoa fotografada, por exemplo, em um jogo de futebol é registrada, com o rosto transformado em uma matriz matemática e armazenado em uma base de dados. A era soviética da tecnologia de reconhecimento de voz descrita pela primeira vez por Alexander Solzhenitsyn em seu livro The First Circle, atingiu novos níveis de sofisticação, com a seleção de chamadas telefônicas com base em palavras-chave. Como no período soviético, observam os autores, os engenheiros entusiasmam-se com os desafios tecnológicos, sem perceber os objetivos reais de seu trabalho.

Fontes:
Th Economist-Knowledge is power

1 Opinião

  1. ney disse:

    Não estamos tão atras.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *