Início » Internacional » Assange pede asilo na embaixada do Equador
Londres

Assange pede asilo na embaixada do Equador

Polícia britânica informou que fundador do WikiLeaks violou os termos da sua liberdade condicional, e que pode ser detido

Assange pede asilo na embaixada do Equador
Assange diz sofrer 'perseguição' (Fonte: Reprodução/Agência Efe)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O fundador do polêmico site WikiLeaks, Julian Assange, se refugiou na embaixada do Equador em Londres, “solicitando a proteção do governo” equatoriano para evitar sua extradição para a Suécia, onde é acusado de crimes sexuais. A solicitação está sendo avaliada.

A polícia britânica informou que Assange violou os termos da sua liberdade condicional, e que pode ser detido. Ele deveria permanecer em um endereço pré-determinado entre 22h e 8h locais.

De acordo com informações divulgadas pelo ministro equatoriano das Relações Exteriores, Ricardo Patiño, Assange enviou uma carta ao presidente do Equador, Rafael Correa, afirmando sofrer “perseguição”, e justificando desta forma o pedido de asilo político.

‘Último esforço desesperado’

“A perseguição da qual sou alvo em diversos países deriva não só de minhas ideias e ações, mas de meu trabalho ao publicar informações que comprometem os poderosos, de publicar a verdade e, com isso, desmascarar corrupção e graves abusos aos direitos humanos ao redor do mundo”, diz Assange.

A mãe de Julian Assange, a australiana Christine Assange, afirmou que o pedido do filho “é um último esforço desesperado, porque ele é um preso político”.

Fontes:
Terra - Assange descumpre termos da condicional e pode ser detido
Terra - Julian Assange pede asilo político na embaixada do Equador em Londres

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *