Início » Internacional » Ataques contra a conduta do FBI vão prejudicar os EUA
ESTADOS UNIDOS

Ataques contra a conduta do FBI vão prejudicar os EUA

Críticas à conduta do FBI e do Departamento de Justiça desgastam a imagem dos Estados Unidos na comunidade internacional

Ataques contra a conduta do FBI vão prejudicar os EUA
No Twitter, Trump chamou os ex-diretores do FBI e da CIA de 'mentirosos e intrigantes' (Foto: Pixabay)

Donald Trump tem o hábito de agredir quem o desafia, como uma forma de defesa. Essa tática funcionou muito bem durante a campanha presidencial. Mas as instituições americanas não são inimigos políticos. Sentindo-se ameaçado pela investigação do procurador especial Robert Mueller sobre a possível interferência da Rússia na campanha presidencial, Trump agrediu mais uma vez as agências federais de aplicação da lei.

No Twitter, Trump chamou os ex-diretores do FBI e da CIA, além de ex-diretores das agências de inteligência e de parlamentares democratas do Comitê de Inteligência do Congresso, de “mentirosos e intrigantes”. Disse também que os “investigadores do FBI e do Departamento de Justiça (DOJ) politizaram o sagrado processo de investigação a favor dos democratas, em prejuízo dos republicanos”.

Desta vez o estopim dessas palavras indignadas foi um memorando escrito por congressistas republicanos do Comitê de Inteligência sobre a vigilância a Carter Page, um ex-assessor de política externa na campanha de Trump. O memorando afirmou que o FBI e o DOJ omitiram que “uma parte essencial” da evidência usada, em outubro de 2016, para obter o mandado que lhes permitiu vigiar Page baseou-se em um dossiê compilado por Christopher Steele, um ex-espião britânico. O documento financiado pela campanha de Hillary Clinton e pelo Comitê Nacional Democrata descreveu os contatos da equipe de campanha de Trump com informantes russos, além de informações sobre o envolvimento pessoal de Trump com a Rússia.

O memorando mencionou também que Steele opunha-se à candidatura de Trump e havia dito que estava desesperado para que ele não fosse eleito presidente. O documento também sugeriu que havia um movimento de oposição a Trump no FBI. Trump, que autorizou a divulgação do memorando sigiloso em 2 de fevereiro, afirmou que o documento o “inocentava”.

Segundo muitas fontes, Steele tem boa reputação entre seus colegas de inteligência britânicos e americanos. Um ex-espião em Moscou e especialista em questões sobre a Rússia do serviço de inteligência britânico M16, Steele também trabalhou para o FBI. Sua objeção a Trump devia-se ao fato de acreditar que os contatos com a Rússia influenciavam sua conduta. Quanto a Page, o FBI o vigiava desde 2013, quando o serviço de inteligência russo tentou recrutá-lo.

O documento elaborado por congressistas republicanos descreveu o FBI, cujo ex-diretor, James Comey, ao retomar a investigação sobre os e-mails de Hillary Clinton enviados de um servidor privado poucos dias antes da eleição em 2016, exerceu uma ação psicológica na opinião pública a favor do candidato republicano, assim como o DOJ, dirigido por Jeff Sessions nomeado por Trump, como ninhos de cobras onde os liberais conspiram para derrubar o presidente. Apesar de fantasiosa, a ideia teve repercussão entre os que apoiam Trump. Uma pesquisa da Reuters divulgada no dia 4 de fevereiro mostrou que 73% dos republicanos acreditam que o FBI e o Departamento de Justiça estão “trabalhando para deslegitimar Trump por meio de uma investigação tendenciosa”.

Do ponto de vista político isso é perfeito para Trump. A demissão de Mueller seria extremamente arriscada. A revelação de informações que põem em dúvida a imparcialidade do FBI e do DOJ é uma estratégia mais eficaz. Se um viés anti-Trump permeia os órgãos federais de aplicação da lei dos Estados Unidos, por que acreditar em Mueller?

 

Fontes:
The Economist-Attacks on the FBI and Justice Department will harm America

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *