Início » Internacional » Ataques jihadistas mataram mais de 5 mil pessoas no último mês
Terrorismo

Ataques jihadistas mataram mais de 5 mil pessoas no último mês

Ao todo, 16 grupos terroristas assumiram a autoria dos ataques realizados no período, sendo o ISIS o mais violento deles

Ataques jihadistas mataram mais de 5 mil pessoas no último mês
ISIS matou mais de 2 mil pessoas no último mês (Foto: Reprodução/O Globo)

Um relatório elaborado pela BBC World Service e o Centro Internacional para Estudos da Radicalização apontou que os jihadistas mataram 5.042 pessoas no último mês, 2.080 deles civis, em 664 atentados no período. O estudo aponta uma média de 168 mortes e 22 atentados por dia.

Leia mais: EUA confirma que Irã bombardeou jihadistas no Iraque
Leia mais: Jihadistas se orgulham em vender mulheres como concubinas
Leia mais: FBI identifica jihadista do ISIS responsável por decapitações

Ainda de acordo com a pesquisa, os ataques realizados por outras organizações desvincularam o nome da Al-Qaeda da jihad (“guerra santa”), uma vez que 60% deles não foram da organização terrorista a qual pertencia Osama Bin Laden. Segundo um dos responsáveis pelo estudo, Peter Neumann, a pesquisa tem o objetivo de evidenciar o custo de vidas do terrorismo muçulmano.

“O cenário geral mostra um movimento cada vez mais ambicioso, complexo, sofisticado e de longo alcance. Embora as comparações sejam difíceis, parece óbvio que o movimento jihadista, que as pessoas acreditavam estar em declínio terminal há apenas três anos, está mais forte do que nunca e que enfrentá-lo será um desafio de uma geração”, disse Neumann.

Segundo Neumann, a média de mortos apresentada pela pesquisa é como se todo dia fosse realizado um atentado a bomba das proporções do que houve em Londres em 2005. O ápice das mortes ocorreu no dia 2 de novembro, quando 410 pessoas morreram em 41 ataques diferentes.

Ao todo, 16 grupos diferentes assumiram a autoria dos ataques realizados no período, sendo o ISIS o mais violento deles, responsável por 44% dos ataques, ou 308, onde 2.206 pessoas morreram. O Boko Haram também foi um dos mais violentos, sendo responsável por 30% das mortes em 30 atentados. O Talibã realizou 181 ataques e matou 720 pessoas, 14% do total.

Os países que mais sofreram com os atentados foram Iraque, Nigéria, Síria e Afeganistão. Juntos eles somam 80% das mortes ocorridas no mês. O Iraque acumulou 1.770 mortes, aproximadamente 35% do total.

A maior parte das mortes, 1.653 casos, teve como causa explosões de bombas. O ataque de maior proporção ocorreu na Grande Mesquita de Kano, Nigéria, dia 28 de novembro, quando 120 pessoas morreram. As armas de fogo são a segunda arma mais usada pelos jihadistas, causando 1.574 assassinatos. O relatório ainda apontou que houveram 426 execuções, 50 por decapitação.

Fontes:
O Globo-Jihadistas mataram mais de cinco mil em um mês, diz estudo

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *