Início » Internacional » Ativistas denunciam uso de armas químicas em ataque na Síria
Mais de 200 mortos

Ativistas denunciam uso de armas químicas em ataque na Síria

TV estatal síria negou o ataque, ressaltando que a notícia é 'falsa' e 'sem fundamento'

Ativistas denunciam uso de armas químicas em ataque na Síria
Equipe da ONU investiga denúncias de uso de armas químicas na Síria (Fonte: Reprodução/paraiba.com.br)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um ataque químico supostamente lançado por forças do regime de Bashar al-Assad teria matado pelo menos 213 pessoas na Síria nesta quarta-feira, 21. A denúncia foi feita por ativistas.

De acordo com a agência Reuters, a informação não pôde ser confirmada junto a fontes independentes, por causa da restrição imposta ao trabalho de jornalistas na guerra civil do país. A TV estatal síria negou o ataque, ressaltando que a notícia é “falsa” e “sem fundamento”.

Os ativistas afirmam que as forças de al-Assad lançaram mísseis com agentes químicos nos subúrbios da capital Damasco. Imagens e vídeos divulgados na internet mostram corpos empilhados, sem sinal aparente de ferimentos.

Sintomas das vítimas de gás

Em entrevista à agência Reuters, uma enfermeira disse que “muitas das vítimas são mulheres e crianças”, que “chegaram com as pupilas dilatadas e espuma na boca. Os médicos dizem que são sintomas típicos das vítimas de gás”.

Uma equipe da ONU está na Síria para investigar as denúncias de uso de armas químicas pelo Exército e pelos rebeldes do país.

Fontes:
TVI - Síria: ativistas denunciam ataque químico que matou 213 pessoas

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *