Início » Internacional » Austrália planeja reconhecer aborígenes na Constituição
referendo

Austrália planeja reconhecer aborígenes na Constituição

Primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, quer realizar em 2017 uma consulta popular para incluir nativos na Constituição. Medida tem o apoio de 85% da população

Austrália planeja reconhecer aborígenes na Constituição
Atualmente, dos 23 milhões de habitantes do país, apenas 470 mil são aborígenes (Foto: Flickr)

A população aborígene da Austrália está prestes a conquistar o direito de ser reconhecida na Constituição australiana como a população mais antiga do país.

Nesta segunda-feira, 6, após se reunir com líderes indígenas, o primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, pediu  o fim do silêncio em torno da inclusão dos aborígenes na Constituição. Escrita há mais de 100 anos, ela não faz nenhuma menção aos nativos indígenas da Austrália. Há anos, uma campanha popular pede um referendo para discutir a questão.

Abbot exaltou a herança multicultural da Austrália, que tem raízes indígenas e de colonos britânicos. “Precisamos dar um fim a esse silêncio estrondoso em nossa Constituição que é a omissão da população indígena”, disse Abbot, após se reunir com 40 líderes indígenas e com o líder da oposição, Bill Shorten.

O encontro marcou o início da negociação para o referendo do reconhecimento, cuja realização foi aceita por Abbot e Shroten. Em uma declaração conjunta, os líderes afirmaram que a consulta deve ser feita fora da esfera política do ciclo eleitoral. A previsão é que o referendo ocorra no início de 2017.

O reconhecimento da população aborígene tem grande apoio popular. Segundo um levantamento divulgado nesta segunda-feira, pelo instituto de pesquisa australiano Fairfax Ipsos, 85% da população do país apoia a inclusão dos aborígenes na Constituição, contra 11% que se opõem à medida.

Estima-se que havia cerca de 1 milhão de aborígenes na Austrália quando os primeiros colonos britânicos chegaram à ilha, por volta de 1788. Atualmente, dos 23 milhões de habitantes do país, apenas 470 mil são aborígenes.

Fontes:
The Telegraph-Australia moves towards referendum on Aboriginal recognition

1 Opinião

  1. André Luiz D. Queiroz disse:

    Tá, os Aborígenes passariam a ter ‘direitos constitucionais’. Quais direitos? Serão reconhecidos e respeitados como cidadãos australianos em seu pleno direito, Terão acesso a educação e serviços básicos em condições de total igualdade social que o resto da sociedade australiana, de ascendência europeia? Se sim, ótimo! Se o referendo pelo reconhecimento constitucional da etnia aborígene mudar para melhor a realidade social deles, se mudar principalmente a atitude da maioria caucasiana perante a minoria aborígene, passando a aceitá-los como iguais, melhor ainda! Mas sabemos bem que os problemas no mundo real não são resolvidos somente com decretos e leis, como se estas fossem ‘encantamentos’ que controlam o coração e mentes das pessoas…

    Eu sou a favor de que se reconheçam os aborígenes na Constituição! Só alerto para que ninguém caia na ingenuidade de pensar que se resolve abismos sociais como os do aborígenes australianos (ou dos povos indígenas no Brasil!) meramente com novas leis!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *